'Existe um preconceito tão tolo no Brasil', diz a Miss Brasil 2017

Monalysa Alcântara, de 18 anos, recebeu uma série de ataques racistas pela internet logo após ser eleita

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 23/08/2017 13:28 / atualizado em 23/08/2017 14:26

TV Globo/Reprodução
No último sábado (19/8), a piauiense Monalysa Alcântara foi eleita Miss Brasil 2017. Assim que o resultado foi anunciado, a piauiense de 18 anos recebeu uma série de ataques racistas pela internet. Nesta quarta-feira (23/8) durante participação no Encontro, ela falou sobre as ofensas. 

''Imaginava que isso ia acontecer. Eu estou bem preparada para isso, que já aconteceu muito na minha vida. Diversas vezes as pessoas duvidaram de mim e estou acostumada com esses ataques'', disse. 

''Quando entrei, quando virei miss Brasil essa proporção foi bem maior. Minha família via isso. Claro que machuca. Você vê que existe um preconceito tão tolo ainda no Brasil. Mas isso não me fere não, sou uma pessoa muito feliz'', completou. 

Ao ganhar o título durante cerimônia realizada em Ilhabela, no litoral de São Paulo, Monalysa falou: ''Quero dar voz para as mulheres e não vou aceitar ver nenhuma delas dizer que não é capaz. Me chamavam de feia e hoje eu represento a beleza brasileira'', disse a jovem. 

''Tenho uma ligação forte com temas que envolvem o poder feminino. Por ser uma mulher negra, passei por situações preconceituosas que me fizeram amadurecer e superar as dificuldades com determinação'', disse a jovem, que é a terceira mulher negra a receber a coroa no Brasil.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.