Festival da Índia celebra independencia do país com muita cultura

O concerto de música clássica indiana abre as performances do festival com grupo comandado pelo guru Elangovan Govindarajan

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 31/08/2017 07:30

Ministério da Cultura da Índia/Divulgação


Com muita luta, em 1947 a Índia se tornava independente. As celebrações da data que completa 70 anos se estendem a Brasília com o Festival da Índia, que recebe, de hoje a 6 de setembro, artes indianas e fortes memórias do movimento de independência. A embaixada da Índia trouxe à capital grandes nomes da música e da poesia, além de dançarinos de ritmo clássico do país e uma homenagem a Mahatma Gandhi.

“A Índia é uma mistura do religioso cultural e da linguagem que tem”, descreve o poeta e escritor Siva Reddy, que participa do festival de literatura indiana, parceria entre a embaixada e o Departamento de Literatura da Universidade de Brasília. Além dele, o evento será conduzido pelos escritores Shafi Shauq, doutor em Inglês, e Monalisa Jena, jornalista, poeta e tradutora, na terça (5) e quarta-feira (6).

Shauq considera a escrita como consciência de uma necessidade e sente prazer em levar a cultura da Índia a países estrangeiros. “Ser diferente entre as pessoas de outros países me dá orgulho. Desvendo meus traços culturais distintivos e ao mesmo tempo mostro que minha cultura não é um estado fixo”, afirma. Para Reddy, a poesia é uma experiência universal capaz de tocar o núcleo da vida humana, e a literatura indiana pode ter semelhança com a de qualquer nação que tenha multiplicidade. “Há forte sensação de unidade na diversidade, com um senso de cooperação, ajuste e tolerância”, opina.

Hoje, o concerto de música clássica indiana abre as performances do festival com grupo comandado pelo guru Elangovan Govindarajan, que inova nas composições e coreografias da cultura do país a partir de influências do pai e renomado guru K. J. Govindarajan. Amanhã, o kathak, dança clássica do país inspirada nos tradicionais compositores e contadores de história do norte, será performada por dançarinas indianas. A apresentação promete um momento imersivo ao público e permitirá que ele se sinta dentro da cultura da Índia.

Antes das performances, admiradores podem apreciar fotografias legendadas da trajetória do fundador do Estado indiano e líder do movimento de independência do país. Mahatma Gandhi é o homenageado de hoje e de sexta-feira, em Life and times of Mahatma, exibição fotográfica que retrata momentos da luta do ativista e que inaugura o Festival da Índia.

Organizador do festival, o poeta e ministro Abhay Kumar confia na capacidade das celebrações em sensibilizar os brasilienses para a apreciação pela cultura indiana. O evento continua em outras duas capitais do Brasil, São Paulo e Rio de Janeiro, respectivamente entre os dias 2 e 7, e 4 e 9 de setembro.

Estagiária sob supervisão de Severino Francisco



Festival da Índia
No auditório da ADUnB (campus Darcy Ribeiro) e na embaixada da Índia (SES 805 lt 24), a partir de hoje até 6 de setembro. Confira a programação completa no site. Classificação indicativa livre. Entrada franca.
 
 
 
 
 
 
 
 






 
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.