Sabia que Kurt Cobain era pintor, além de roqueiro?

O líder do Nirvana tinha uma produção artística além da música. Quadros do cantor fizeram parte de uma exposição em Seattle

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

Reprodução/Internet
 

Líder do Nirvana, Kurt Cobain ficou conhecido pelo trabalho musical. Com a banda de Seattle, ele revolucionou o rock dos anos 1990 e criou um dos movimentos mais representativos do gênero no período, o grunge. No entanto, muitos anos antes de encostar em uma guitarra, Kurt se expressava artisticamente em outro campo: na pintura.



A morte precoce e envolvida de várias turbulências, assim como a carreira meteórica como músico, podem ter impedido o trabalho de Cobain como pintor de aparecer mais. Uma exposição em Seattle, que ocorreu em agosto, tenta trazer à tona essa outra vertente do inquieto cantor.

A exposição em Seattle apresentou algumas imagens inéditas dele. A United Talent Agency, que cuida da propriedade de Kurt atualmente, foi responsável por organizar o material. O diretor de da agência, Josh Roth, teve acesso a diversos pertences de Cobain e encontrou preciosidades. Além de pinturas, ele catalogou manuscritos de letras e quadrinhos.

No primeiro momento, Roth decidiu expor os trabalhos de Kurt ao lado de outros artistas, como Mike Kelley, Richard Prince, Elizabeth Peyton, Dennis Hopper e Dash Snow para dar noção da dimensão da qualidade do músico como pintor. “Queríamos mostrar artistas estabelecidos ao lado de Kurt”, disse Roth à imprensa americana.

Depois, a ideia é fazer uma grande exposição que mostre detalhes de toda a vida do cantor por meio da produção e do material colhido. “Criar uma exposição que realmente conte a história de quem Kurt foi, passando por obras de arte, artefatos pessoais e memorabilia, como a que os Rolling Stones fizeram em Londres”, explicou Roth.

Início

Reprodução/Internet
 

Kurt começou bem cedo na pintura. Aos 6 anos, ele se gabava de desenhar perfeitamente Mickey Mouse. Na biografia Mais pesado que o céu, Charles R. Cross conta que o avô de Kurt duvidou do garoto e disse que ele havia copiado o personagem. Para provar que não, Kurt desenhou o Pateta e o Pato Donald na hora.

No colégio, os desenhos de Kurt eram elogiados pelos professores. Ele exibiu por muito tempo um certificado de que tinha participado de um concurso com a pintura de uma paisagem. Ele não ganhou, mas o orgulho era tão grande que parecia que sim. As pinturas dessa fase da vida do músico são mais tradicionais. Paisagens, campos, casas eram os temas escolhidos pelo garoto.

As turbulências em casa, o casamento frustrado dos pais, tudo isso foi se refletir nas pinturas e desenhos de Kurt. Já na adolescência, ele produzia quadrinhos em que essas questões ficavam mais evidentes. Assim como na música, Kurt tentou extravasar essas dificuldades pela arte.

Ainda adolescente, ele começa a mostrar uma maneira peculiar de desenhar humanos. Os destaques na pele enrugada, por exemplo, em alguns desenhos e o gosto pelo grotesco começaram a aparecer.

 

Adulto

Reprodução/Internet
 

Com figuras disformes e inusitadas, as pinturas adultas de Cobain foram influenciadas por artistas como o expressionista norueguês Edvard Munch e o pintor inglês Francis Bacon.

Nelas, a mente atormentada pela depressão e pelo vício em drogas aparecia mais claramente. As figuras representadas e as cores usadas demonstravam uma visão conturbada e tenebrosa de tudo.

Algumas das obras de Cobain já apareciam no trabalho com o Nirvana. Artes de discos, vídeos... Em tudo havia um traço do lado visual de Kurt. Uma das imagens inéditas, por exemplo, é uma pintura que foi base para a capa do álbum Inseticide.

Segundo Josh Roth, no entanto, ainda há muito o que se conhecer dessa vertente de Kurt. Diversas obras do músico ainda estão guardadas. “”Há dezenas: várias pinturas, muitos desenhos, muitas esculturas”, revelou.

Pelo menos até agora, nenhuma das pinturas do líder do Nirvana está à venda. Elas têm um valor sentimental forte que dificulta a avaliação, disse Roth. “É muito difícil colocar um preço sobre elas”, acrescentou. “Elas são muito especiais para a família.”
 

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.