Policial é detido após tiros durante briga em show de Gusttavo Lima

Soldado foi ferido com uma garrafada na cabeça e efetuou vários disparos para o alto. Show do cantor sertanejo foi interrompido

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 04/11/2017 18:06 / atualizado em 04/11/2017 18:16

Reprodução

A Polícia Militar confirmou neste sábado (4/11) que o soldado Raimundo Henrique Legal dos Santos, 22 anos, estava envolvido em uma briga generalizada que ocorreu durante a apresentação e acabou disparando diversas vezes para o alto, chegando a interromper o show. Raimundo e outro policial, que o deteve, sofreram ferimentos e foram socorridos. Não houve vítimas fatais.

De acordo com a assessoria do cantor, após 1h25 do início do show, o cantor Gusttavo Lima ouviu os disparos e, por segurança, saiu do palco, orientando a sua equipe a fazer o mesmo.

Em um vídeo que circula nas redes sociais, é possível observar o momento em que o cantor percebe, durante a apresentação, que tiros estão sendo disparados e sai do palco. Segundo a organização do evento, os policiais foram liberados a entrarem com armas porque tinham porte legal.
 
 

Outro policial, que também assistia ao show, o major Roosevelth Oliveira Escolástico, 38 anos, foi o responsável por dar voz de prisão ao soldado, que resistiu e acabou sendo baleado na perna.

Segundo o boletim de ocorrência, a briga generalizada começou após o soldado Raimundo dar um soco no rosto de outra pessoa, que não foi identificada. Essa pessoa teria quebrado uma garrafa na cabeça do soldado, pouco antes da confusão começar.

A assessoria da PM de Mato Grosso declarou que está acompanhando a situação do soldado Raimundo. Os dois policiais envolvidos atuam na cidade de Rondonópolis, um no batalhão e outro no comando regional.

O soldado está detido e é assistido pelo Comando Regional da PM. De acordo com a assessoria da PM, o soldado prestou depoimento na Polícia Civil, já o major foi ouvido na manhã deste sábado na mesma delegacia.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.