Após vídeo racista, William Waack é afastado das funções na Globo

"A Globo é visceralmente contra o racismo em todas as suas formas e manifestações. Nenhuma circunstância pode servir de atenuante", disse a emissora

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 08/11/2017 22:03 / atualizado em 08/11/2017 22:34

Reprodução

 
O apresentador William Waack foi afastado de todas as suas funções, após um vídeo em que ele aparece proferindo ofensas racistas no intervalo do Jornal da Globo viralizar nas redes sociais.
 
 
"A Globo é visceralmente contra o racismo em todas as suas formas e manifestações. Nenhuma circunstância pode servir de atenuante. Diante disso, a Globo está afastando o apresentador William Waack de suas funções em decorrência do vídeo que passou hoje a circular na internet, até que a situação esteja esclarecida", informou a TV Globo por meio do portal G1.

Ainda segundo a nota da emissora, o futuro do ex-apresentador do Jornal da Globo será definido nos próximos dias. "William Waack é um dos mais respeitados profissionais brasileiros, com um extenso currículo de serviços ao jornalismo. A Globo, a partir de amanhã, iniciará conversas com ele para decidir como se desenrolarão os próximos passos", diz o documento.

Segundo a TV Globo, a gravação teria sido feita há um ano, durante a cobertura das eleições norte-americanas. No vídeo, que está rodando as redes sociais, o âncora aparece ao lado de um comentarista, à frente da Casa Branca, em Washington (EUA), se preparando para sua entrada no jornal, quando um carro começa a buzinar na rua.
 
"Está buzinando por quê, seu merda do cacete?", diz, reclamando de um barulho de buzina que ocorreu na rua.
 
Em seguida, o jornalista se vira para o comentarista que está ao seu lado e brada. "Não vou nem falar, porque eu sei quem é… é preto. É coisa de preto", afirmou ele, rindo logo após o comentário, e sem saber que já estava sendo filmado. O comentarista que estava ao lado de Waack também ri e concorda com a afirmação.
 
 
 
Após o vazamento do vídeo, vários internautas repudiaram a atitude de Waack, o chamando de "racista".
 
 

Outros deslizes de Waack

O jornalista já foi protagonista de outro caso curioso no ar. Durante uma edição do Jornal da Globo em 2007, ao chamar a repórter Zelda Melo em um link ao vivo, William Waack trocou o nome da jornalista por "Zelda Merda". Waack se corrigiu rapidamente, porém, a internet não perdoou o equívoco do global.
 
Waack também enfrentou uma saia justa com a colega Christiane Pelajo, também no Jornal da Globo. Na ocasião, em outubro de 2014, ao chamar o intervalo, William Waack leu o texto que seria de Christiane. A jornalista, indignada, retrucou o colega: "sou eu". Ele se desculpa em off, e o jornal vai para o intervalo
 
O jornalista também enfrentou cenas de climão durante a cobertura dos Jogos Olímpicos de 2016, ao ter desavenças com a jornalista Cristiane Dias, durante as trasmissões, e com a cantora Anitta, após a apresentação da artista na cerimônia de abertura do evento. 
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.