Em campanha na web, usuários protestam contra comentário racista de Waack

Com a hashtag Coisa de Preto, internautas falam sobre importantes personagens negros na história do Brasil e do mundo

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 09/11/2017 17:33 / atualizado em 09/11/2017 17:56

AFP

 
Para protestar contra o comentário racista do jornalista William Waack, usuários do Twitter criaram uma campanha online para falar sobre as vitórias e conquistas do povo negro. A mobilização com a hashtag "CoisaDePreto" é baseada na fala de Waack, que tentou atribuir conotação pejorativa à expressão.
 
 
A campanha, assim como o nome do jornalista, está entre os assuntos mais comentados da rede social. Os tweets enaltecem ícones negros da ciência, da arte, da academia e da política. O objetivo da mobilização é combater o racismo e informar sobre personagens célebres do movimento negro que foram e ainda são importantes nas conquistas do mundo.
 
Na última terça-feira (8/11), um vídeo mostra Waack em frente à frente da Casa Branca, em Washington (EUA), se preparando para entrar ao vivo no jornal, quando um carro começa a buzinar na rua. "Está buzinando por quê, seu merda do cacete? Não vou nem falar, porque eu sei quem é… é preto. É coisa de preto", afirmou ele, rindo logo após o comentário, e sem saber que estava sendo filmado.
 
O comentarista que estava ao lado de Waack também ri e concorda com a afirmação. Waack, que protagonizou outros comentários ofensivos em rede nacional, foi afastado pela Rede Globo por tempo indeterminado
 
Veja alguns tweets da campanha que, além de protestarem, ensinam:
 
 
 
 

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.