CEO da Pixar se afasta do cargo após denúncias de assédio

Acusado de sexismo e assédio, John Lasseter foi uma das mentes por trás de 'Toy Story' e 'Wall-E'

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 22/11/2017 17:25 / atualizado em 22/11/2017 17:27

LILLY LAWRENCE/AFP
Nem os estúdios Disney se salvaram das acusações de assédio que não param de abalar Hollywood. Dessa vez, quem caiu foi o empresário John Lasseter, um dos principais nomes dos estúdios Pixar – propriedade da Disney. 

De acordo com acusações previamente divulgadas pelo portal norte-americano The Hollywood Reporter, as empregadas dos estúdios Pixar descreviam o ambiente de trabalho como “tóxico” e “sexista”. Já o portal Variety afirmou ainda que o nome de Lasseter era citado como assediador há 20 anos, fazendo parte de uma “cultura secreta” da empresa.

Em um e-mail divulgado para todos os funcionários da Pixar, Lasseter se desculpou por qualquer comportamento inapropriado e aproveitou ainda para informar que está se retirando da empresa temporariamente. “Nunca foi minha intenção. Coletivamente, vocês significam o mundo para mim, e me desculpo profundamente se decepcionei vocês. Eu especialmente gostaria de me desculpar por qualquer um que tenha recebido um abraço que não queria, ou outro gesto que tenha cruzado o limite profissional, em qualquer forma”. 
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.