Anitta mantém lançamento de clipe dirigido por diretor acusado de assédio

Terry Richardson sofreu denúncias de assédio nos Estados Unidos e foi banido de trabalhar com revistas como Vogue e Vanity Fair

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 23/11/2017 13:45 / atualizado em 23/11/2017 13:47

Instagram/Reprodução

 
Fotógrafo de moda, Terry Richardson é acusado de assédio sexual há anos contra modelos de revistas como Vanity Fair e Vogue, das quais foi banido de trabalhar. Em outubro, Anitta gravou clipe dirigido por Richardson e, depois das acusações voltarem à tona, a cantora afirmou que manterá o lançamento.
 
 
Nenhuma das acusações se referem à produção do vídeo de Anitta, da música Vai, malandra. As imagens foram gravadas no Vidigal em outubro e o clipe está previsto para dezembro. No dia das filmagens, fotos publicadas mostram Anitta e outras mulheres de biquini de fita isolante. 
 
Instagram/Reprodução
 
"Imediatamente após tomar conhecimento sobre as acusações de assédio que envolvem o diretor Terry Richardson solicitei que minha equipe avaliasse o contrato para verificar o que juridicamente poderia ser feito", escreveu Anitta em comunicado. 
 
"Como mulher faço questão de reafirmar que repudio qualquer tipo de assédio e violência contra nós e espero que todos os casos dessa natureza sejam sempre investigados com a relevância e seriedade que merecem", pontuou.
 
Ela afirma que o lançamento será mantido em consideração a outras pessoas envolvidas no vídeo. "Estudamos todas as possibilidades, que foram além das questões jurídicas, passando também pelo envolvimento emocional, levando em consideração o imenso trabalho digno de todos os artistas e colaboradores que de alguma maneira fizeram este clipe acontecer."
 
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.