Duas iniciativas culturais de Brasília são contempladas por edital do MinC

O Prêmio Culturas Populares promoveu recursos para 500 iniciativas em todo o país. Duas são de Brasília

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 28/11/2017 16:30 / atualizado em 28/11/2017 16:58

Anne Vilela/Divulgaçã


A Casa de Cultura Cavaleiro de Jorge e o Instituto Cultural Congo Nya (ICCN) foram dois dos 500 premiados pelo Prêmio Culturas Populares do Ministério da Cultura (MinC). A casa de Cultura é uma representante de Alto Paraíso, e o Instituto é de São Sebastião. Cada uma receberá R$ 10 mil para a continuidade de suas atividades socioculturais.

O anúncio dos ganhadores foi feito em cerimônia com a presença do Ministro da Cultura, Sérgio Sá Leitão, na tarde desta terça-feira (28/11). Por meio de comunicado oficial, o MinC afirmou que a abrangência deste edital é um dos maiores do ministério, investindo R$ 500 mil em projetos culturais. “É o maior edital da cultura popular em número de prêmios, o que reflete a preocupação do MinC em preservar a cultura popular, incentivar os fazedores de cultura popular e reconhecer o trabalho desses mestres, grupos e comunidades”, aponta o comunicado.

A Casa de Cultura Cavaleiro de Jorge surgiu em 1997 como um espaço para as manifestações de cultura tradicional e popular. Já o Instituto Cultural Congo Nya foi criado em 2003, com o objetivo de desenvolver projetos em arte, educação, esporte e valorização da cultura afrodescendente e negra.

Está é a 5ª edição do Prêmio Culturas Populares, que distribuiu R$ 500 mil em instituições socioculturais em todo o país.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.