'Estamos fortes', afirma Giovanna Ewbank após ato de racismo contra filha

Atriz Giovanna Ewbank usou a própria conta no Instagram para afirmar que a resistência na luta contra o racismo está mais forte que nunca para ela, a filha e o marido

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 28/11/2017 20:10 / atualizado em 28/11/2017 20:34

Reprodução/Internet


"Estamos fortes e determinados em seguir fazendo o que é certo e buscar justiça". A frase é da atriz Giovanna Ewbank, que fez um post emocionante no Instagram, nesta terça-feira (28/11), para comentar como a família continua forte e mais unida do que nunca na luta contra o racismo.
 

Com uma foto, onde a atriz aparece junto ao marido – o também ator Bruno Gagliasso –, e a filha Titi, em um momento de harmonia, Giovanna fez questão de lembrar o quanto o preconceito está presente em seu cotidiano. Apesar disso, lembra que o problema precisa ser encarado de frente. "Não foi a primeira vez que passamos por isso, certamente não será a última, e sabemos que como a nossa filha, milhares de outras pessoas são vítimas de agressões e preconceitos diariamente nesse país. Como disse Gil, hoje o racismo não está mais velado e sim revelado, e mais do que nunca precisa ser encarado de frente por todos nós. Estamos juntos nessa luta", desabafou.

Entenda o caso

No começo da semana a socialite brasileira Day McCarthy disparou comentários racistas contra a pequena Titi, de 3 anos, filha de Giovanna e Bruno, nas redes sociais. Day chamou a garota de "macaca". Após grande repercussão, a atriz e o marido moveram ação penal contra a socialite, que agora responde por três crimes: injúria racial, difamação e injúria. 

Ao prestar queixa na delegacia, na última segunda-feira (27/11), Gagliasso encorajou as pessoas a denunciarem ações de rascismo: "Qualquer pessoa que se sentir ofendida deve registrar queixa".
 

Leia o post na íntegra: 

 
"Queremos agradecer por todas as mensagens e formas de carinho que recebemos nesses últimos dias. Estamos fortes e determinados em seguir fazendo o que é certo e buscar justiça. Não foi a primeira vez que passamos por isso, certamente não será a última, e sabemos que como a nossa filha, milhares de outras pessoas são vítimas de agressões e preconceitos diariamente nesse país. Como disse Gil, hoje o racismo não está mais velado e sim revelado, e mais do que nunca precisa ser encarado de frente por todos nós. Estamos juntos nessa luta. Obrigado por todo apoio. Vamos até o fim por amor, respeito e igualdade racial".
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.