Jornal Correio Braziliense

Leonardo e Eduardo Costa cantam clássicos do sertanejo, em show na capital

Ginásio Nilson Nelson abriga o cabaré sertanejo animado por Leonardo e Eduardo Costa

Adriana Izel

Descontração e romance unem os cantores Eduardo Costa e Leonardo, no palco do Cabaré - Foto: Shodo Yassunga/ Divulgação

 

Da última vez que os sertanejos Leonardo e Eduardo Costa estiveram juntos em Brasília, eles reuniram um público de 15 mil pessoas no Ginásio Nilson Nelson (Eixo Monumental). De volta à cidade e ao mesmo espaço, os cantores pretendem igualar o feito com o retorno do show Cabaré night club, que será hoje (7/12, quinta), às 22h.

A parceria entre os artistas teve início em 2014 com a gravação do primeiro CD e DVD do projeto Cabaré. No ano passado, eles fizeram a continuação que leva o nome da atual turnê. Desde então, Leonardo e Eduardo Costa fizeram quase 300 shows rodando o Brasil com o projeto. “Essa celebração da música sertaneja e a nossa parceria na estrada foi algo muito bom. É um projeto que dá orgulho”, afirma Eduardo.

Cabaré é um projeto dos sertanejos que tem como principal intenção celebrar a música sertaneja de raiz, com canções eternizadas por nomes como João Mineiro & Marciano, Amado Batista, Chitãozinho & Xororó, Trio Parada Dura e Milionário & José Rico. “Nossa intenção era trazer de volta esses clássicos, músicas das nossas raízes e que muitas vezes, não tinham espaço nos nossos shows individuais. A música sertaneja é muito rica, temos que mostrar isso também para essa nova geração”, explica Leonardo.

Dinâmica do show

Assim, na dobradinha, Leonardo e Eduardo Costa dão novas roupagens para músicas como Seu amor ainda é tudo, Último adeus, Borbulhas de amor e Ainda ontem chorei de saudade. O repertório costuma contar também com os sucessos da carreira de cada cantor. Para o show em Brasília, Leonardo adianta: “O show está lindo, de verdade! Além do repertório recheado de clássicos e músicas que a gente ama de coração, tem um balé incrível e uma cenografia caprichada”. E Eduardo Costa completa falando sobre a expectativa. “Para esse show em especial, a expectativa está nas alturas. Vamos fazer um super show, muito bonito e animado para a galera”, acrescenta.

Como o próprio nome do show dá a entender, o cenário recria os antigos cabarés com referências visuais, no figurino, nas cores (em que predominam o vermelho, o preto e o dourado) e também com a presença de um balé composto por 10 bailarinas. A ideia dos cantores era recriar a atmosfera do Moulin Rougen, em Paris, na França.

Sobre uma terceira dobradinha, Leonardo e Eduardo Costa fazem segredo. No entanto, não descartam. “Em 2014 quando começamos não sabíamos que se iríamos chegar até aqui com tantos shows realizados. As coisas vão acontecendo e a gente vai trabalhando. Quem sabe...?”, completa Eduardo Costa deixando a dúvida no ar.



Cabaré night club
Ginásio Nilson Nelson (Eixo Monumental). Hoje (07/12), às 22h. Com Leonardo e Eduardo Costa. Entrada a R$ 60 (área superior), R$ 140 (frente palco open bar), R$ 250 (cadeiras premium), R$ 1.700 (mesa prata) e R$ 2.000 (mesa ouro). Valores referentes a meia-entrada. Não recomendado para menores de 16 anos, e 18 anos nas áreas open bar. 60% de desconto sobre  o valor da inteira para os assinantes do Correio.



300
Quantidade de shows da turnê Cabaré



15 mil
Público do show Cabaré em Brasília em julho



2014
Ano do início do projeto Cabaré



500 mil
Quantidade de cópias vendidas do álbum



Carreira dos artistas

 
Leonardo
O cantor começou na música sertaneja nos anos 1980 ao lado do irmão Leandro. Após a morte do companheiro de dupla, em 1998, Leonardo decidiu seguir o caminho de forma solo e se tornou um dos representantes do sertanejo romântico do país. Na carreira solo, lançou 19 discos e vendeu mais de 50 milhões de discos.


Eduardo Costa
O mineiro iniciou a carreira nos anos 2000 como forma de ajudar a família financeiramente. O primeiro disco foi lançado em 2003 e desde então lançou 15 álbuns, entre eles, o mais recente Na fazenda, que chegou às lojas em outubro deste ano.