Publicidade

Estado de Minas

Dhi Ribeiro comemora 30 anos de carreira lançando DVD

Cantora completa três décadas de trajetória profissional com apresentação do primeiro DVD no Clube do Choro


postado em 16/01/2018 06:45


 
Em março próximo, Dhi Ribeiro lança Leme da libertação, o primeiro DVD, gravado em junho de 2017, no qual coloca em destaque a questão da consciência negra. Esse tema que tem norteado a carreira da cantora nascida em Nilópolis, Rio de Janeiro, criada em Salvador e radicada em Brasília — há quase 20 anos — onde tem forte presença na cena musical.

Nesta terça-feira (15/1), às 21h, no mesmo local onde fez o registro do Leme da libertação – comemorativo das três décadas de carreira —, a cantora se apresenta acompanhada por banda de oito músicos, sob a liderança do cavaquinista e percussionista Valerinho Xavier. No show, várias músicas desse novo trabalho estão no repertório, inclusive as que a levam a homenagear a eterna sambista Clementina de Jesus.

“Depois do Manual da mulher, o CD que lancei em 2009, pela Universal Music, o DVD é mais um marco importante em minha trajetória. Nele, gravei sambas de alguns mestres e criações de compositores brasilienses, que sempre busco prestigiar”, ressalta. “No show, cantarei músicas desses dois trabalhos, além de outras que tenho cantado ao longo da carreira”, anuncia.

Negra ouro (Fabinho Samba e Dudu Hermógenes), Saudação aos tambores (André da Mata e Mingo Silva), Lembre (Bebeto Siqueira), Aqui pra ele e Tá pensando o que? (Júnior Peralta) são os sambas inéditos do Leme da libertação, às quais se juntam Ilu Ayê (Norival Reis e Cabana), samba-enredo da Portela, de 1972; e Quizomba (Luis Carlos da Vila), samba-enredo da Vila Isabel, de 1988.

Clementina

Com Ensaboa e Não vadeia Clementina, os sambas do estilo partido-alto (que não estão no DVD), Dhi homenageia Clementina de Jesus. “Mãe Quelé é uma das maiores referências para nós que tomamos o samba como ofício, como profissão. Ela nos inspira a levar adiante a missão de preservar e perpetuar e difundir a mais brasileira das manifestações artísticas”, exalta.

Boa parte dos 30 anos em que a artista fluminense tem se dedicado à música, ele vivenciou na capital. “Não nasci em Brasília, mas aqui é como se fosse a minha origem. É onde tenho recebido o respeito e o carinho do público, nas incontáveis apresentações que tenho feito, em locais como Aruc, Feitiço Mineiro, Outro Calaf, Bar Brahma e claro, no Clube do Choro, esse importantíssimo ícone da cultura da cidade.”

Dhi já dividiu o palco com sambistas renomados, entre eles, Diogo Nogueira, Arlindo Cruz, Noca da Poetela, Luis Carlos da Vila, Toninho Gerais, Lecy Brandão; e a também com Daniela Mercury, a rainha da axé music. “Fora da capital, já cantei no Rio Scenarium. Barril 800 e Toca do Gambá, no Rio de Janeiro; Sec Pompéia e Bar Brahma, em São Paulo; e no Festival de Verão de Salvador”, lembra.

Recentemente, a cantora participou com destaque do programa The voice Brasil, no qual foi elogiada por Ivete Sangalo. Para Dhi, a volta à grande mídia — ela já havia tomando parte no Programa do Jô e do Domingão do Faustão — lhe deu maior visibilidade. “Desde então, tenho recebido convites para apresentações vindos de várias partes do país e até do exterior. Enquanto aqui na cidade passei a fazer show em lugares onde nunca tinha cantado”, ressalta.

“Como já havia assumido outros compromissos, não pude atender outras solicitações.” Um desses compromissos é o circuito que vai cumprir com o bloco Popoca Azul, durante o carnaval, por cidades do Distrito Federal. Já estão definidas a ida do bloco ao Guará em 10 e 11 de fevereiro; e ao Varjão, nos dias 12 e 13. “Este é o segundo ano do circuito. O lançamento desta edição será em 3 de fevereiro, no Baile Azul e Branco, na Aruc, no Cruzeiro Velho”, adianta.

Dhi Ribeiro
Show da cantora e banda hoje, às 21h, pelo projeto Clube do Choro Convida, no Espaço Cultural do Choro (Eixo Monumental, ao lado do Centro de Convenções Ulyses Guimarães. Ingressos: R$ 40 e R$ 20 (meia-entrada para estudantes). Não recomendado para menores de 18 anos. Informações: 3224-0599.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade