Publicidade

Estado de Minas

Felix Baloy e Sabor de Cuba se apresentam hoje no Otramanera

Considerado um dos grandes nomes da música cubana da atualidade, Baloy toca com banda que tem músicos cubanos radicados na cidade


postado em 27/01/2018 07:31

O cubano Felix Baloy, do Buena Vista Social Club, faz dois shows na cidade(foto: Arquivo Pessoal/Divulgação)
O cubano Felix Baloy, do Buena Vista Social Club, faz dois shows na cidade (foto: Arquivo Pessoal/Divulgação)

 
O autêntico som cubano pode ser apreciado em Brasília, no show que Felix Baloy faz hoje, às 21h, no Otramanera Cocina Latina, na 413 Sul. O multi-instrumentista, cantor e compositor é um dos destaques da atual formação do mítico grupo Buena Vista Social Club e, nesta apresentação, tem a companhia  da Sabor de Cuba, banda que tem em sua formação músicos cubanos radicados na cidade.

Considerado um dos grandes nomes da música cubana da atualidade, Baloy participou da gravação do histórico álbum do Buena Vista, ao lado de Ibhaim Ferrer, Compay Segundo, Ruben Gonzales e Omara Portuondo. “Com o Buena Vista participei de turnês pelos Estados Unidos, Europa, Austrália, Japão e Brasil, para lançar o álbum,” disse Baloy.

Esta é a quarta vez que ele vem ao país. “Nas três primeiras vezes, estive com o Buena Vista e com o Afro Cuban All Star, para apresentações no Rio de Janeiro, São Paulo e Salvador. Agora, estou pela primeira vez em Brasília. Estou encantado com a capital do Brasil, em especial por sua arquitetura e vou compor uma música para demonstrar o meu sentimento em relação a ela”, anuncia.
 

Baloy vê algo que aproxima a música cubana à brasileira. “O som cubano, assim como o samba brasileiro são originários da matriz africana. Já há algum tempo, recebemos em nosso país artistas brasileiros, por quem tenho grande admiração, em especial, Chico Buarque, Caetano Veloso e Jorge Ben Jor”, destaca.

Nos show que apresenta hoje no Otramanera, e na próxima quinta-feira, no Feitiço Mineiro (306 Norte), ele tocará clássicos do Buena Vista, composições autorais gravadas nos discos solo Baila mi son, Un poquito de fé e Un solo amor. “O repertório traz som cubano, bolero, cha cha cha, guarcha e até samba”, adianta.

Aos 74 anos, Felix Baloy despertou para a música na juventude, ainda em Mayari, lugar em que nasceu, antes de morar com as tias em San Miguel del Padron, em Havana, onde tocava tumbadora nas ruas. Depois de ser aprovado em teste para uma orquestra, teve a carreira profissional encaminhada, até consagrar-se como “sonero”. Mais tarde, passou a ser cantor de grupos como Chappotin & Sus Estrellas, Revé, Adalberto Alves y su Son, Afro Cuban All Star e, claro, o Buena Vista Social Club.

Responsável pela vinda de Baloy à capital, Karla Dias, proprietária do Otramanera afirma: “Faz parte da nossa missão tornar Brasília um território do que há de melhor na cultura latina. A música cubana é um tesouro musical e estamos muito felizes por trazer Felix Baloy à nossa casa. Ele vai ter ao seu lado dois filhos, que também se chamam Felix e a banda Sabor de Cuba, uma das atrações do Otramanera”


Felix Baloy e Sabor de Cuba
Show hoje, às 21h, no Otramanera (413 Sul). Ingressos: R$ 35 (antecipado) e 
R$ 40 (na hora). Informações: 99122-4700 e 99317-1070. Classificação indicativa livre



Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade