Publicidade

Estado de Minas

Di Ferrero estreia carreira solo no Planeta Atlântida

Vocalista do NX Zero, Di Ferrero se lançou solo no festival


postado em 05/02/2018 19:20 / atualizado em 05/02/2018 19:21

Di Ferrero no palco Atlântida durante a 23ª edição do Planeta Atlântida.(foto: Foto: André Feltes / Agência Preview)
Di Ferrero no palco Atlântida durante a 23ª edição do Planeta Atlântida. (foto: Foto: André Feltes / Agência Preview)

 
Posteriormente ao anúncio da pausa por tempo indeterminado da banda NX Zero, em junho de 2017, o vocalista Di Ferrero começou projeto solo no Planeta Atlântida 2018, festival onde se apresentou seis vezes com a banda (de 2008 a 2013). 

“O Planeta (Atlântida) é o palco ideal. Já tinha tocado seis vezes lá, conheço, morei até no Sul e me senti super seguro”, conta o cantor em nota oficial divulgada pela assessoria de imprensa.


O repertório da primeira apresentação solo foi completamente diferente para quem estava acostumado a vê-lo no NX Zero. Suas composições foram dos beats eletrônicos ao R&B. 

Di Ferrero chamou dois músicos para tocarem com ele, Douglas Moda, na bateria, e Rafael Mini, alternando entre guitarra, baixo e piano. As versões de Só rezoCedo ou tarde e Razões e emoções foram tocadas pelo cantor, Di também contou com as participações especiais.

“Estou me sentindo renascido nessa nova fase, com um frio na barriga que não sentia há muito tempo. Um frio bom na barriga. Antes eu dividia a responsabilidade; agora é meu nome, tudo comigo. E isso tem sido uma gasolina”, afirmou Em Di Ferrero em nota oficial.

Carreira de Di Ferrero 


Enquanto vocalista do NX Zero, ele participou de programas musicais como jurado, como The voice, Pop star e X-factor onde também fazia apresentações solo. Também fez parcerias com o Emicida, Seu Jorge, Charlie Brown Jr, entre outros, misturando suas características com outros estiloso musicais.

Em 16 anos no NX Zero foi eleito o melhor cantor do país em 2011 pelo Prêmio Multishow, além de ter lançado sete discos, 16 hits e quatro DVDs. A música Razões e emoções foi a terceira mais tocada nas rádios brasileiras em 2007, no ano seguinteCedo ou tarde chegou a décima primeira colocação.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade