Publicidade

Estado de Minas

Celebridades lamentam tiroteio em escola na Flórida

Nas redes sociais, personalidades do entretenimento pediram mudanças na política contra as armas


postado em 15/02/2018 10:54 / atualizado em 15/02/2018 10:57

Celebridades mostram importância de debate político por trás do problemas das armas de fogo(foto: Reprodução)
Celebridades mostram importância de debate político por trás do problemas das armas de fogo (foto: Reprodução)


Na manhã de quarta-feira (14/2) um tiroteio na escola de ensino médio Marjory Stoneman Douglas, no estado norte-americano da Flórida, matou 17 pessoas deixando outras 24 feridas. O suspeito de realizar os ataques é o ex-estudante de 19 anos, Nikolas Cruz e marcou o 18º tiroteio nos Estados Unidos desde o começo de 2018. As mortes levantaram uma verdadeira onda de críticas por parte de celebridades, que pediram mudanças na política de armamento do país.
 

Repercussão


A apresentadora Ellen DeGeneres escreveu no Twitter: “Nenhuma palavra, nenhuma ação, nenhuma lei são suficientes até o momento em que nós acabarmos com essa epidemia de tiroteios em nossas escolas”.



O ator Mark Ruffalo, interprete do super-herói Hulk nos cinemas, cobrou mais ações políticas práticas por parte do congresso norte-americano: “Orações sem ações são mentiras silenciosas ouvidas por ninguém, por nenhum Deus, para nada. Ação é a linguagem da verdade, a oração dos santos”.



A comediante Chelsea Handler foi mais longe e acusou os parlamentares de serem responsáveis diretos nas tragédias de tiroteio: “Nós temos de eleger candidatos que não são financiados pela NRA (espécie de associação norte-americana de defesa ao armamento) em novembro. Nós temos a oportunidade de eleger candidatos que não permitam que crianças vão para a escola para levarem tiros. É nojento como isso já aconteceu várias vezes e os republicanos não fizeram nada. Vocês tem o sangue nas mãos”.



A socialite Kim Kardashian West foi outra que cobrou ações práticas do congresso contra a violência nas escolas do país: “Nós devemos às crianças e aos professores um ambiente de segurança. Orações não farão diferença: ações vão. Congresso, por favor, façam o trabalho de vocês para proteger os norte-americanos dessa violência sem sentido”.



A atriz Reese Witherspoon lembrou que o número de tiroteio é assustador: “Meu coração está partido por ouvir outra notícia de tiroteio em escolas. Esse é o 18º caso em 45 dias de 2018. Alunos e professores não deviam temer por sua segurança. Nós devemos impedir esses atos sem sentido de violência. Meu coração está com as pessoas em Parkland, Flórida. Isso já foi o suficiente".
 
 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade