Economia
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Em ação coletiva, australianos processam bancos por cobranças abusivas O escritório de advogados Maurice Blackburn representa 43.500 clientes do banco ANZ, que estimam terem sido vítimas de taxas ilegais

France Presse

Publicação: 02/12/2013 11:42 Atualização:

Melbourne - Dezenas de milhares de australianos reclamam na justiça o reembolso de milhões de dólares por cobranças dos bancos do país que consideram abusivas, no primeiro dia da ação coletiva mais importante da história da Austrália. O escritório de advogados Maurice Blackburn representa 43.500 clientes do banco ANZ, que estimam terem sido vítimas de taxas ilegais. Este é o primeiro processo desta ação coletiva ("class action"), que reúne um total de 185.000 demandantes.

Os advogados argumentam que as cobranças bancárias por atrasos em pagamentos são abusivas e se assemelham mais a multas do que cobranças para arcar com os custos reais das instituições. "Você pode estar no vermelho por um dólar ou atrasado um dia no pagamento e o banco cobra uma taxa desproporcional em relação ao que realmente custa esta minúscula transgressão", declarou Andrew Watson, do escritória Maurice Blackburn. As taxas cobradas variam entre 23 e 32 dólares australianos.

Leia mais notícias em Economia

O banco ANZ, um dos quatro grandes bancos australianos, é a primeira instituição a comparecer a um tribunal. Os outros bancos denunciados pelos clientes são o BankSA, Bankwest, Citibank, Commonwealth Bank of Australia, National Australia Bank, St George e Westpac. A ação coletiva é financiada pelo Bentham IMF, um fundo especializado em ações judiciárias maciças.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.