Economia
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

CNI diz que acordo da OMC em Bali favorece exportador brasileiro O texto aprovado na Conferência dá transparência aos processos de importação e exportação, além de dar novo fôlego à OMC

Agência Brasil

Publicação: 07/12/2013 13:21 Atualização:

O acordo de facilitação de comércio celebrado pela Organização Mundial do Comércio (OMC) na madrugada de hoje (7), horário de Brasília, reduz a burocracia e torna o desembaraço aduaneiro mais rápido e mais barato para o exportador brasileiro, de forma vantajosa para as vendas externas, segundo avaliação da Confederação Nacional da Indústria (CNI).

O texto aprovado na Conferência de Bali, na Indonésia, ontem (6) à noite, no horário local, dá transparência aos processos de importação e exportação, além de dar novo fôlego à OMC, comemora a CNI, depois de acompanhar in loco os cinco dias da reunião.

Leia mais notícias em Economia

De acordo com comunicado da entidade, os empresários vão ter mais acesso às informações sobre procedimentos de trânsito, taxas e encargos, classificação de mercadorias e restrições de importação antes de chegar com o produto no destino. Informações nem sempre disponíveis em todos os países, o que pode causar surpresas negativas aos exportadores, diz a nota.

No mesmo esforço de facilitação do comércio mundial, a CNI considera positivas cláusulas como a obrigatoriedade do operador econômico autorizado, o direito à apelação das decisões de aduanas estrangeiras (hoje, há casos de decisão definitiva na fronteira), bem como a proibição da aplicação de multas abusivas.

O Pacote de Bali, como está sendo chamado o acordo de facilitação de comércio, prevê que as taxas e encargos aduaneiros só podem ser cobrados em um valor proporcional ao serviço prestado, o que reduz as cobranças desproporcionais. Além disso, permite auditoria pós-desembaraço, o que torna possível concluir o despacho aduaneiro antes de a mercadoria ser auditada.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.