Economia
  • (14) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Governo pode adiar obrigação de airbag e ABS nos automóveis feito no Brasil %u201CEstamos discutindo as questões de segurança que seriam acrescentadas a partir de 2014, e estamos preocupados com o impacto sobre o preço do carro, pois elevaria o preço de R$ 1 mil a R$ 1,5 mil%u201D, disse o Ministro

Agência Brasil

Publicação: 11/12/2013 14:57 Atualização:

A melhoria na segurança dos carros brasileiros deve ficar para depois. O ministro da Fazenda, Guido Mantega, informou nesta quarta-feira (11/12) que, na semana que vem, deverá se reunir com a Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea) para discutir a postergação da medida, prevista para entrar em vigor em 2014.

O ministro esteve reunido com o setor, segunda-feira (9/12), em São Paulo. “Estamos discutindo as questões de segurança que seriam acrescentadas a partir de 2014, e estamos preocupados com o impacto sobre o preço do carro, pois elevaria o preço de R$ 1 mil a R$ 1,5 mil”, disse.

Mantega também disse que o assunto ainda está em estudo, mas é possível que o governo adie a entrada em vigor das exigências. “Hoje, 60% dos veículos já têm os equipamentos e passaria para 100%. Então, nós vamos diferir em um a dois anos. Fecharemos [a decisão] na semana que vem”, disse.

Leia mais notícias em Economia

A mudança, impostas pelas resoluções do Conselho Nacional de Trânsito (Contran) 311/2009 e 380/2011 prevê, respectivamente, a instalação de airbag duplo (motorista e passageiro da frente) e freios ABS em 100% dos automóveis fabricados no país. O Contran, presidido pelo ministro da Justiça, é o órgão máximo normativo, consultivo e coordenador da política nacional de trânsito. A Resolução 380 revogou a 312, que tratava anteriormente da obrigação para freios ABS.
Tags:

Esta matéria tem: (14) comentários

Autor: josé araújo
O carro que o Sr. Ministro usa para trabalho e lazer tem airbag e abs e muitos mais. Coloque "a mão na consciência" Sr. Ministro! Não seja cúmplice de mais mortes por causa de míseros R$ 1.500,00! Ao Sr. Ministro da Saúde, espero que intervenha nisso. Chega de mortes por causa dessas carroças! | Denuncie |

Autor: josé araújo
Sr. Ministro, retire os freios a disco da dianteira (tudo a tambor); diminua a potência dos faróis; diminua o tamanho das paletas do limpador de para-brisas; retire os retrovisores; retires as lanternas. O preço diminui. Ajude as montadoras e seja cúmplice de mais mortes! | Denuncie |

Autor: jose abel brina olivo
dede quando segurança pode ser minimizada. As montadoras já tem o beneficio das maiores margens de lucro do planeta. Querem tb as vidas dos brasileiros. Não, né! | Denuncie |

Autor: wagner
E a segurança dos ocupantes que espere. As montadoras tiveram muito tempo para diluir esse "preço". ipi reduzido durante esses anos lucraram e muito, | Denuncie |

Autor: Leonardo Victor
E viva a indústria do(SE COLAR COLOU) | Denuncie |

Autor: ADILSON
Mais uma vez observamos que o Estado não está preocupado com a vida dos mais pobres ( como foi nas Leis e campanhas anti tabaco e álcool) trata-se apenas de uma questão financeira... Quanto mais se fuma e se bebe maior a conta da saúde. E com os carros??? Quem pagará a próxima campanha? Muito triste! | Denuncie |

Autor: alexandre santos
Esse almofadinha Petista não ta preocupado com o povo...pois anda em carro importado as nossas custas | Denuncie |

Autor: alexandre santos
Um cara desse deveria ter vergonha na cara...ou seja o povo tem que andar em carroça e ele tem contrato milionario pra em viagens "a serviço" comer caviar as nossas custas. Baixa o IPI Petralha. Cadê DILMA que não sai do trono....Os carros ja são os piores do mundo. | Denuncie |

Autor: Marcio Simões
O cartel das montadoras diz quem manda nesse país. Além do lucro absurdo na venda de carros novos, reclamam da colocação de itens de segurança em carros defasados como os empurrados por aqui a preços de carros superiores em outros países. Não deviam cobrar nada e ainda dar desconto. Mas aceitamos... | Denuncie |

Autor: Adson sena
Queridos gestores do governo, uma medida simples seria reduzir o imposto para que esse valor não seja repassado aos consumidores. Nisso o estado ganha diminuindo os valores gastos em acidentes de trânsito, pois a gravidade dos ferimentos pode diminuir. Mas como no governo a maioria são comissionados. | Denuncie |

Autor: DILZIO FILHO
Lobby das montadoras. Aqui nos temos os carros mais caros e inseguros do mundo. Por causa da inflação, morrerão muitos de nós nessas latas de sardinha sem segurança. Bando de incompetentes e corruptos. | Denuncie |

Autor: Sergio Marques dos Santos
è muita falta de vergonha, priorizar o lucro, no lugar da segurança, nos EUA o freio ABS tem mais de 50 anos e o AIRBAG mais de 30, porque que somos tratados como ralé. A obrigação de entregar um produto seguro é da empresa,e, todas são multinacionais, lá fora eles nao vendem porcaria. | Denuncie |

Autor: Eduardo Souza
Mas em? Vem cá, a falta dos itens de segurança provoca acidentes e custos muito maiores do que os decorrentes do preço do automóvel. Vamos prezar pela vida mais e menos pela inflação! | Denuncie |

Autor: fabio martins
absurdo, o gasto com hospitais e seguro social é bem maior do que esse valor acrescido ao automóvel, além do que as fábricas lucram horrores no Brasil!!! | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.