Economia
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Montadora francesa anuncia possível participação do grupo chinês Dongfeng A entrada de capitais chineses na PSA ajudaria a satisfazer suas crescentes necessidades de liquidez, além de cimentar ainda mais suas relações com a Dongfeng, segunda montadora da China

France Presse

Publicação: 12/12/2013 17:34 Atualização:

O grupo automobilístico francês PSA Peugeot Citroën confirmou nesta quinta-feira (12/12) que negocia a entrada do chinês Dongfeng em seu capital, em um momento em que a crise automobilística na Europa e um euro forte prejudicam o setor.

A PSA, primeiro grupo automobilístico francês, e a Dongfeng Motor Corporation já estão associadas e têm uma co-empresa, DPCA, que possui três fábricas em Wuhan (centro-leste da China).

"A PSA Peugeot Citroën confirma que estuda novos projetos de desenvolvimento industrial e comercial com vários sócios, incluindo a Dongfeng Motor, assim como um projeto de ampliação de capital", informou um breve comunicado da sociedade francesa, que informa que ainda "não há nenhum acordo sobre os termos de uma eventual operação".

A imprensa fez alusão há vários meses de uma ampliação de capital da PSA de 3 a 4 bilhões de euros, da qual participariam a Dongfeng, mas também o estado francês.

Leia mais notícias em Economia

A entrada de capitais chineses na PSA ajudaria a satisfazer suas crescentes necessidades de liquidez, além de cimentar ainda mais suas relações com a Dongfeng, segunda montadora da China.

A PSA reconheceu nesta quinta-feira que a "degradação do mercado de automóvel e a evolução das taxas de juros na Rússia e na América Latina" vai gerar ao grupo uma desvalorização de 1,1 bilhão de euros (US$1,5 bilhão) em 2013.

"Isso terá um impacto" nos resultados do grupo, admitiu Chatillon. A PSA já registrou, em 2012, uma perda histórica de 5 bilhões de euros, dos quais 4,7 bilhões por depreciação de ativos.

O capital da PSA é controlado atualmente em 25,4% pela família Peugeot, acionista histórico do grupo. A norte-americana General Motors possuía 7% da empresa, mas anunciou, nesta quinta-feira, a venda de sua participação.

A GM cede "a totalidade de sua participação de 7%, equivalente a 24,8 milhões de ações, na PSA Peugeot Citroen por meio de uma colocação privada a investidores institucionais", informou o número um do setor automobilístico em um comunicado.

A GM tinha assumido essa participação ao concretizar uma aliança estratégica com o grupo francês em março de 2012. O vice-presidente da GM, Steve Girsky, destacou que ambos os grupos continuarão trabalhando juntos na produção.

"A aliança continua sólida, com nosso foco nos programas conjuntos de veículos, integração industrial, aquisições e logística. Estamos avançando e nos mantemos abertos a novas oportunidades", acrescentou.

Investimento chinês no setor automobilístico europeu

Não é a primeira vez que a China se interessa pelo setor automobilístico europeu. No começo de dezembro, as autoridades chinesas aprovaram uma empresa constituída pela Dongfeng e pela também francesa Renault e que terá um investimento de 1,3 bilhão de dólares.

Os dois grupos contarão cada um com 50% da nova empresa, que representa um investimento de 7,76 bilhões de yuanes (1,3 bilhão de dólares) para produzir 150.000 de veículos por ano na China, país que se transformou no primeiro mercado mundial do setor.

O grupo Dongfeng e suas empresas associadas venderam, no total, 3,08 milhões de veículos na China no ano passado, segundo a Associação de Produtores de Automóveis da China, que concede a este grupo uma quota de mercado de 16% no país.

Inversamente, o mercado chinês constitui um verdadeiro ímã para os construtores ocidentais, dada sua enorme capacidade de crescimento.

Segundo as avaliações dos especialistas, as vendas anuais alcançarão os 27,7 milhões de unidades na China em 2019. Em 2013, devem ser registrados 18,1 milhões de unidades vendidas, segundo um estudo da consultoria e auditoria PwC apresentado

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.