Economia
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

CMO suspende repasses para duas obras consideradas irregulares pelo TCU A recomendação do comitê é para que os recursos, previstos na LOA, deixem de ser pagos tanto para a obra de esgotamento sanitário em Pilar, quanto para a obra de contenção de enchentes em Teresina

Agência Brasil

Publicação: 17/12/2013 13:22 Atualização:

Duas de seis obras citadas em um relatório sobre indícios de irregularidades elaborado após investigações feitas pelos auditores do Tribunal de Contas da União (TCU) terão os repasses suspensos no próximo ano. Senadores e deputados que integram a Comissão Mista de Orçamento (CMO) aprovaram nesta terça-feira (17/12) o relatório do Comitê de Avaliação das Informações sobre Obras e Serviços (COI) que relaciona e descreve as situações dos empreendimentos.

A recomendação do comitê é para que os recursos, previstos na Lei Orçamentária Anual de 2014 (LOA), deixem de ser pagos tanto para a obra de esgotamento sanitário em Pilar, no estado de Alagoas, orçada em R$ 2,17 milhões, quanto para a obra de contenção de enchentes em Teresina.

Leia mais notícias em Economia

Na capital piauiense as máquinas está paradas desde 2002, quando o TCU identificou problemas no edital de licitação como a ausência de critérios de preços.

No caso de Alagoas, a obra está parada há dois anos. Auditores do tribunal apontaram sobrepreço no processo de contratação e descompasso entre o que estava planejado e o uso de recursos do convênio com o município.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.