Economia
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Wall Street cai e evita assumir riscos antes de decisão do Fed Dow Jones caiu 9,31 pontos a 15.875,26 pontos e o Nasdaq, de predomínio tecnológico, perdeu 5,84 unidades a 4.023,68 pontos, depois que ambos os índices oscilaram ao redor do equilíbrio na maior parte do dia

France Presse

Publicação: 17/12/2013 20:22 Atualização:

Nova York - A Bolsa de Nova York se mostrou prudente em sua sessão desta terça-feira (17/12), evitando qualquer risco antes de conhecer a sorte da política monetária norte-americana: o Dow Jones caiu 0,06% e o Nasdaq, 0,14%.

O Dow Jones caiu 9,31 pontos a 15.875,26 pontos e o Nasdaq, de predomínio tecnológico, perdeu 5,84 unidades a 4.023,68 pontos, depois que ambos os índices oscilaram ao redor do equilíbrio na maior parte do dia.

O índice ampliado S&P 500 perdeu 0,31% (5,54 pontos), a 1.781,00 pontos. Os corretores "permaneceram simplesmente com os braços cruzados", observou Sam Stovall, da S&P Capital IQ.

O mercado tinha "avançado na segunda-feira depois de três sessões sem estímulo" e os operadores "não quiseram tentar o diabo prolongando esta alta pelo temor de que o Fed faça ou diga algo que provoque um giro do mercado", acrescentou.

Leia mais notícias em Economia

Os responsáveis do Comitê de Política Monetária do Federal Reserve (FOMC) anunciarão na quarta-feira, após uma reunião de dois dias, se decidiram ou não começar a desacelerar suas medidas de estímulo à economia a partir deste mês.

Com a aproximação deste encontro, as especulações sobre a decisão do FOMC se multiplicaram. Os indicadores mais recentes mostram sinais estimulantes sobre a economia norte-americana, o que levou alguns observadores a apostar que o Fed reduzirá suas ajudas a partir de dezembro.

O projeto de orçamento para 2014 e 2015 negociado entre democratas e republicanos atravessou uma etapa crucial nesta terça-feira, o que abre o caminho para sua promulgação esta semana e afasta o fantasma de uma nova crise do orçamento que possa frear o crescimento da economia.

A maioria dos analistas pensa, contudo, que a redução das ajudas do Fed pode começar a ser operacional em 2014.

As cifras da inflação publicadas nesta terça-feira sustentam esta hipótese. Os preços subiram 1,2% em escala anual em novembro. O banco central aposta em uma inflação de 2% ao ano.

O mercado de títulos fechou em alta. O rendimento do bônus do Tesouro a 10 anos caiu 2,843% frente a 2,877% na segunda-feira, enquanto o de 30 anos caiu a 3,872% contra 3,895% na sessão anterior.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.