Economia
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Banco Central aumenta previsão de déficit nas contas externas este ano O BC também prevê US$ 78 bilhões de saldo negativo em 2014

Agência Brasil

Publicação: 18/12/2013 11:14 Atualização:

O saldo negativo das transações correntes, que são as compras e as vendas de mercadorias e serviços do país com o resto do mundo, deve fechar este ano em US$ 79 bilhões e US$ 78 bilhões, em 2014. Esses resultados vão corresponder a 3,57% e 3,53%, respectivamente, do Produto Interno Bruto (PIB), soma de todos os bens e serviços produzidos no país, de acordo com projeções divulgadas nesta quarta-feira (18/12) pelo Banco Central (BC).

A estimativa para este ano foi revisada pelo BC. A projeção anterior para o déficit em transações correntes era US$ 75 bilhões ou 3,35% do PIB. No acumulado de janeiro a novembro, o saldo negativo soma US$ 72,693 bilhões. Nos 11 meses do ano, o país registra déficit comercial (mais importações que exportações) de US$ 93 milhões. A conta de serviços (viagens internacionais, transportes, aluguel de equipamentos, seguros, entre outros) também está com saldo negativo de US$ 43,276 bilhões.

Leia mais notícias em Economia

A conta de rendas (remessas de lucros e dividendos, pagamentos de juros e salários) apresentou déficit de US$ 32,289 bilhões. O ingresso líquido de transferências unilaterais correntes (doações e remessas de dólares que o país faz para o exterior ou recebe de outros países, sem contrapartida de serviços ou bens) ficou em US$ 2,964 bilhões.

O BC também revisou a projeção para o investimento estrangeiro direto, que vai para o setor produtivo do país, de US$ 60 bilhões (2,68% do PIB) para US$ 63 bilhões (2,85% do PIB) em 2013. Para 2014, a estimativa também é R$ 63 bilhões desses investimentos, correspondentes a 2,87% do PIB estimado para o ano que vem.

A previsão de investimento estrangeiro em ações no exterior e no país, em 2013, não foi revista e deve chegar a US$ 10 bilhões. Em 2014, o BC também espera por US$ 10 bilhões de investimentos. A projeção para os investimentos em títulos no país caiu de US$ 30 bilhões para US$ 26 bilhões. Em 2014, a previsão é US$ 10 bilhões.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.