Economia
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Canteiros de obras de Belo Monte já começaram a ser paralisados Segundo a empresa, as providências cabíveis serão adotadas para cumprir a decisão de forma planejada e com segurança

Agência Brasil

Publicação: 19/12/2013 15:38 Atualização:

Circuito de geração no Sítio Belo Monte, parte da obra da Usina de Belo Monte (Regina Santos/Norte Energia/Divulgação)
Circuito de geração no Sítio Belo Monte, parte da obra da Usina de Belo Monte

A empresa Norte Energia, responsável pela Usina Hidrelétrica Belo Monte, no Rio Xingu (PA), informou que foi notificada formalmente na manhã desta quinta-feira (19/12) sobre a decisão do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF1) determinando a paralisação das obras do empreendimento.

Segundo a empresa, as providências cabíveis serão adotadas para cumprir a decisão de forma planejada e com segurança. Segundo o Consórcio Construtor Belo Monte, que coordena as obras, os canteiros já começaram a ser paralisados.

Atualmente, as obras da usina contam um efetivo de mais de 20 mil trabalhadores. Segundo a Norte Energia, qualquer paralisação das obras demanda plano de contingência com segurança, o que inclui logística de desmobilização e a manutenção de serviços essenciais tais como alimentação, transporte, segurança e atendimento médico.

Leia mais notícias em Economia


Ao determinar a paralisação das obras, o TRF1 aceitou a apelação do Ministério Público Federal no Pará. Os procuradores questionaram a emissão de licença parcial para os canteiros de obras da usina. Alegaram que a licença contraria pareceres técnicos do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama). Com o licenciamento anulado, as obras devem ser paralisadas enquanto as condicionantes não forem cumpridas. Em caso de descumprimento da decisão, haverá multa de R$ 500 mil por dia.

Na última quarta-feira (18/12), o ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, disse que o governo está preocupado com mais uma paralisação do canteiro de obras da Usina Hidrelétrica de Belo Monte e irá recorrer da decisão.

A Norte Energia também informou que, por causa da determinação de paralisação, pediu ao TRF1 um plano para suspender recursos para obras previstas nas condicionantes do projeto, como construção de hospitais, casas, escolas, saneamento básico, aterros sanitários, estações de tratamento de água e de esgoto, pavimentação, e obras nas aldeias indígenas.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.