Economia
  • (24) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Mesmo com tributos caros, Brasil pune cidadãos com serviços públicos ruins Por mais de um mês, o Correio acompanhou pessoas que precisaram do governo. A maioria teve como retorno a decepção

Diego Amorim

Publicação: 22/12/2013 08:00 Atualização: 23/12/2013 09:12

Perto das 9h de uma terça-feira, quase três horas após sair de casa, Reinaldo Freire da Silva, 39 anos, chegou à agência do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) da Asa Sul, em Brasília, se equilibrando em uma muleta. Dias antes, já havia peregrinado pelo posto de Luziânia, onde mora, e do Gama, para onde mandaram que ele fosse. Em lugar algum, o Estado soube resolver o problema: uma simples inscrição no programa de reabilitação profissional por conta da amputação de um terço da perna direita.

O drama de Reinaldo ilustra o de milhares de brasileiros quando precisam dos serviços públicos. Por mais de um mês, o Correio visitou órgãos como o INSS, a Receita Federal, a Junta Comercial, o Departamento de Trânsito, além de hospitais do Sistema Único de Saúde (SUS). Burocracia excessiva, conflito de informações, gestão capenga e má vontade de funcionários despreparados ajudam a compor o leque da ineficiência diária do Estado.

Cada brasileiro, incluindo Reinaldo, terá pago ao fim de 2013 uma média de R$ 8.202 em impostos — o equivalente a 12 salários mínimos —, totalizando R$ 1,62 trilhão. O país não para de bater recordes de arrecadação. Em contrapartida, amarga o pior retorno dos tributos entre as 30 nações com a maior carga tributária (veja arte), conforme estudo do Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário (IBPT). É essa disparidade que potencializa a indignação externada nas manifestações que tomaram as ruas em junho deste ano, mas que de nada adiantaram para reverter a precariedade de serviços tão caros.



Descrença
Cansado do lenga-lenga do INSS, Reinaldo diz que só algo divino pode confortá-lo. “A gente vive num mundo injusto, é assim mesmo”, comenta ele, em um tom de conformismo facilmente encontrado nas salas de espera dos órgãos públicos. “Já sabia que ia ser difícil. Todos sempre falam que o INSS é complicado. Isso deixa a gente traumatizado. A pessoa tem que vir preparada psicologicamente”, completa, ao sair da agência da 502 Sul com uma sacola de documentos em mãos.

Aos 9 anos, Reinaldo foi atropelado por um trator, no interior do Piauí. O pai, com quem ele não tem mais contato, era quem dirigia a máquina. A mãe morreu de câncer um ano depois. De pé inchado e nunca bem tratado, o piauiense mudou-se para Brasília. Tocou a vida como cobrador de ônibus, auxiliar de padeiro e como mais fosse possível. Em outubro deste ano, desempregado, entregou-se à ordem médica e submeteu-se à cirurgia que o fará conviver com a muleta até a colocação de prótese.

Jogo de empurra
Casado e pai de seis filhos, Reinaldo não vê a hora de voltar a trabalhar. Por enquanto, vive à espera do programa de reabilitação profissional, sem o qual pode perder o auxílio que tem garantido o sustento da casa. Na central de atendimento do INSS, o beneficiário foi orientado a ir ao posto de Luziânia, onde a funcionária o despachou para o Gama, alertando que o fizesse logo, sob o risco de parar de receber o dinheiro do Estado. “Ela botou medo em mim, fez quase uma ameaça”, lembra.

No Gama, a perita do INSS o destratou. Disse que não atenderia ninguém de Luziânia e que nada tinha a ver com a orientação recebida por ele no município do Entorno goiano. Reinaldo, então, retornou ao posto inicial e lá o enviaram para a Asa Sul. “A falta de informação deixa a gente zonzo. Chego humildemente e só encontro grosseria”, desabafa ele, que deveria estar de “repouso absoluto”, sobretudo após duas recentes quedas no banheiro.

Com vermelhidão no local da cirurgia, de tanto perambular sem poder, Reinaldo gastou uma manhã inteira para, no destino final, ouvir de uma funcionária que voltasse a procurar o INSS em maio de 2014 e que, até lá, ficasse despreocupado. “Não entendi nada. Mas vou confiar, né? O que mais eu posso fazer?”, pergunta ele, tentando disfarçar a angústia, ao chegar em casa duas horas após deixar a agência.

» Burocracia e descaso

Reabilitação profissional é um serviço prestado pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) a segurados, dependentes e deficientes sem vínculo com o órgão. Consiste em um programa com atividades multiprofissionais para preparar a pessoa para voltar a trabalhar. Em resposta ao Correio sobre o caso de Reinaldo, o INSS informa que ele ainda precisa ser avaliado na agência da 502 Sul. Enquanto esse processo não for feito, o benefício do piauiense está garantido, sendo estendido após uma eventual validação do programa. O INSS esclarece, ainda, que o segurado tem direito a pedir, na agência de Luziânia, ajuda de custo para suprir as despesas com deslocamento até a unidade que presta o serviço almejado. Reinaldo nunca foi informado de nada disso.


Conformismo fortalece incompetência

O drama dos brasileiros nos órgãos públicos configura mais uma daquelas tragédias anunciadas, na opinião de quem analisa, mas também sofre com essa realidade. Enquanto não houver uma reforma administrativa do Estado, com limitação da indicação de cargos políticos e foco na eficiência da prestação de serviços à população, pouco ou nada vai mudar, sustentam especialistas como o presidente do Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação (IBPT), João Eloi Olenike.

Há quatro rankings na lanterna da lista dos países com o pior retorno em relação à carga tributária, o Brasil deve continuar nessa posição no levantamento que será divulgado em janeiro de 2014, segundo Olenike. “Vai demorar muito para sair desse lugar. E o problema não é arrecadação. Dinheiro tem, e não é pouco. O que falta é gestão, investimento”, sustenta ele, para quem o conformismo do brasileiro acaba contribuindo para a manutenção do quadro atual.

Mestre em administração pública e professora da Fundação Getulio Vargas (FGV), Fátima Bayma insiste na tese de que uma base educacional decadente explica, em parte, a propagação da precariedade dos serviços públicos brasileiros. “Estão em jogo reversões difíceis. Os cidadãos ainda não se dão conta de seus deveres e direitos”,
discorre. A vaidade dos políticos e o completo despreparo dos gestores públicos, acrescenta ela, também se apresentam como raízes do problema.

O Estado vive uma crise, na qual não consegue dar conta de suas atribuições, assumindo um papel devedor diante da sociedade, avalia o professor de ética e filosofia da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) Roberto Romano. “O Estado tem fracassado em tarefas fundamentais porque ainda vivemos um regime retrógrado”, diz. A “rede burocrática”, descreve Romano, serve justamente para travar a realização dos serviços e a prestação de contas.

Esta matéria tem: (24) comentários

Autor: Denisar belvedere
Sr. Francisco Neiva: Seu comentário tosco mostra o quanto vc está desinformado. Procure se informar antes de opinar. O espaço aqui é peq | Denuncie |

Autor: wr so
os serviços públicos é para ser excelentes mas, a qualidade do servidor publico é que não deixa o serviço ser eficiente. (compra com um muro feito por um pedreiro ruim) | Denuncie |

Autor: Shayllon Marinho Trindade
Quem conhece o Na Hora sabe que é possível prestar aos cidadãos um serviço de qualidade. Aqui, temos controle rígido de horário com impressão digital, quem atrasar mais de uma hora no mês inteiro tem desconto no salário, o uso do uniforme é obrigatório e o cidadão avalia o nosso atendimento na hora. | Denuncie |

Autor: José Júnior
Juntando a corrupção, a incompetência pura e simples, o desmazelo, a falta de visão estratégica, o descaso com o dinheiro público e a política populista com fins de perpetuação no poder que onera o país, o que é bem investido no setor público são apenas as migalhas. | Denuncie |

Autor: paulo noe alcantara
SENHORES O SERVIÇO PUBLICO SÓ É RUIM POR QUE OS QUE ESTÃO A FRENTE, SÃO PESSOAS DESONESTA E CORRUPTAS. QUANDO SE HÁ HONESTIDADE NA AÇÃO HUMANA, E A DOAÇÃO AO PROXIMO, O AMOR VENCE TDO. JA VIRAM AS INSTITUIÇÕES DE CARIDADE, AS COISA SAO SIMPLES E SEMPRE OS DOENTES SÃO CURADOS E COM TUDO DE GRAÇÃ. | Denuncie |

Autor: John Maycon Silva
Excelente reportagem, é triste termos que concordar e até se conformar com algo assim, cabe a nós modificarmos isso com o nosso voto. | Denuncie |

Autor: Francisco Neiva
Esse o serviço público que gasta 15% do nosso PIB, enquanto educação 5,8% e saude 2,5%...É esse Brasil que vc quer....Proteste pois a corrupção estar principalmente no serviço público ...UMA CASTA...Ganha muito, trabalha pouco e com estabilidaDE | Denuncie |

Autor: Francisco Neiva
Sabe o que significa isso....Hoje o serviço público é buscado por estabilidade no emprego, ganhar muito e trabalho pouco.....Estamos criando monstros...CUIDADO....atente para isso...O nosso grande vilão de hoje é nossa divida interna causada por corrupção, servidor público e previdencia pública..... | Denuncie |

Autor: Fernando Fernando Duarte
A reportagem é a pura realidade. Tudo que é público no Brasil não funciona, a começar pelos péssimos funcionários atendem mal, pois são "concursados" e nada acontecem com eles. Inclusive eles sempre alegam que é crime hostilizar funcionário público, mas eles podem ignorar o contribuinte. | Denuncie |

Autor: joao gilberto pereira
E pior é que depois de tudo isso é que no ano que ve o Sr. Reinaldo ainda vai ser obrigado a votar. | Denuncie |

Autor: fabio ribeiro
Nosso serviço público é vergonhoso. Mas, a mamata é tão boa que não faltam interessados na boquinha!!! Temos que denunciar líderes sindicais que só conseguem olhar para o próprio umbigo. Chega de sugarem as tetas do Estado, com um discurso anacrônico de defesa da classe trabalhadora. | Denuncie |

Autor: Tania Cunha
Na agência do INSS da Asa Sul há uma placa dizendo tratar-se de agência modelo, cujos parâmetros serão disseminados para as demais. Marquei hora, cheguei no horário e esperei 3 horas por uma perícia, sem nunca ter tido resposta. Esse é o modelo a ser disseminado... pobre brasileiro. | Denuncie |

Autor: Wilton Sampaio
O serviço público ( ensino. educação, segurança, estradas, saúde, etc) é tudo da pior qualidade! No governo do PT a dívida pública saltou de 600 bilhões para 2,2 trilhões de reais! A máquina pública aumentou os gastos em 200%! A Petrobrás perdeu metade de seu valor de mercado! O País cai no abismo! | Denuncie |

Autor: Alcides Barros
A hipocrisia é o ponto mais alto desse governo. A saúde no Brasil inexiste, é péssima, enquanto isso o governo fica ditando regras para os planos de saúde particulares sem fazer a sua lição de casa. Já estamos cansados de ver brasileiros morrendo por falta de atendimento, em filas de hospitais e etc. | Denuncie |

Autor: edil santos
O POVO GOSTA. SARNEY-MA, MAGALHÃES-BA, COLLOR-AL, E VÁRIOS OUTROS POLÍTICOS NUNCA RESOLVERAM OS PROBLEMAS DOS BRASILEIROS E CONTINUAM SENDO REELEITOS. O POVO GOSTA É DE BOLSA FAMÍLIA. MAS, NÃO PODE CONTAR COM HOSPITAIS, ESCOLAS, DELEGACIAS.... | Denuncie |

Autor: Alex Oliveira
O posto da Receita em Brasília pode ser considerado um dos piores lugares para se ser atendido. Demora-se em torno de 2 horas para ser atendido. Não tem nem água para beber, os empregados são mal preparados para prestar orientação. Na hora de ferrar o contribuinte eles são bem rapidinhos. | Denuncie |

Autor: nilson barreto
O único órgão do GDF que funciona e é excelente é o "Na Hora". Deveria ter um em todas as cidades, inclusive hospitais. Um atendimento de qualidade é fundamental em qualquer área e em qualquer lugar. | Denuncie |

Autor: danie rodrigues cruz
AGORA ESTÁ MELHOR ANTES O POVO NEM SE MANIFESTAVA...OS 8 ANOS DE MASSACRE AO POVO E INFLAÇÃO ALTA,JUROS E DÓLAR IMPOSTOS ALTOS,DITADOS POR FHC O PRESIDENTE ESCOLHIDO DA IMPRENSA MALANDRA...COM CERTEZA FORAM OS PIORES ANOS PARA O POVO E O POVO NÃO QUER MAIS VOLTAR A ESCRAVIDÃO DO PSDB ATUALMENTE EM SP | Denuncie |

Autor: Carlos Sarina
Mesmo sendo uma porcaria, ta cheio de gente querendo entrar, pq sabe q o dinheiro e bem maior, do que a vontade de trabalhar. | Denuncie |

Autor: Denisar belvedere
Os brasileiros, principalmente estes, excluídos, precisam ser conscientizados a não comparecer na urna para votar. | Denuncie |

Autor: joaquim pereira
Esta matéria é a pura realidade. Retrata muito bem a incompetência dos nossos gestores públicos em todas as escalas, independente de cor partidária. Os políticos não pensam no bem coletivo, embora sejam bem articulados em seus discursos, que enganam os incautos. | Denuncie |

Autor: José Morais
Senador Renan indo de jato, colocar fios de cabelos na careca, tem de ser exonerado do serviço publico, senador, deputados não sao autoridades, são servidores | Denuncie |

Autor: José Morais
Impostos para pagar a corrupção, para pagar gratificações a chefias, pessima distribuição de renda, chega, temos de ir as ruas mesmo, igual foi feito em junho, o Brasíl está o País de que tudo pode, isso tem e acabar | Denuncie |

Autor: helio santos
reporter DIEGO AMORIM, o que ocorre e que o governo impestiou o serviço público com o cancêr chamado TERCEIRIZAÇÃO, e DAS, e se esqueceu de valorizar o servidor público, que sofreu noites, e meses em cursinhos para ser aprovado em concursos, e quando assumem, substituidos por cabos eleitorais. | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.