Economia
  • (1) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Arrecadação faz déficit da Previdência Social cair 12,3% em novembro De janeiro a novembro, o resultado negativo somou R$ 56,307 bilhões, com alta real de 9,9% em relação ao mesmo período do ano passado

Agência Brasil

Publicação: 26/12/2013 17:25 Atualização:

Impulsionada pela segunda maior arrecadação da história, a Previdência Social reduziu o resultado negativo em novembro. Segundo números divulgados nesta quinta-feira (26/12) pelo Ministério da Previdência, o déficit da previdência dos trabalhadores da iniciativa privada totalizou R$ 4,984 bilhões no mês passado, queda de 12,3% em relação a novembro de 2012, considerando a inflação pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC).

Apesar da melhoria no resultado de novembro, o déficit da Previdência Social continua a registrar crescimento no acumulado do ano. De janeiro a novembro, o resultado negativo somou R$ 56,307 bilhões, com alta real de 9,9% em relação ao mesmo período do ano passado.

De acordo com o ministério, a queda no déficit em novembro ocorreu por causa do crescimento da arrecadação da Previdência Social. No mês passado, as receitas do Regime Geral de Previdência Social (RGPS) totalizaram R$ 25,674 bilhões, o segundo maior montante de toda a série histórica descontados os meses de dezembro, quando a arrecadação previdenciária tradicionalmente é mais alta por causa do décimo terceiro salário. No ano, a arrecadação equivale a R$ 270,3 bilhões, corrigidos pelo INPC.

Leia mais notícias em Economia

O déficit da previdência representa a diferença entre o que o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) paga em benefícios e recebe em contribuições. O rombo do RGPS é provocado pela previdência rural, que registrou resultado negativo de R$ 7,352 bilhões em novembro e de R$ 69,178 bilhões no acumulado de 2013 em valores corrigidos pelo INPC. O déficit na previdência rural ocorre porque a maioria dos benefícios é paga a trabalhadores que contribuem de forma simbólica para o regime.

A previdência dos trabalhadores urbanos, no entanto, registra superávits seguidos por causa do bom desempenho do mercado de trabalho, que se reflete no aumento de contribuintes. Em novembro, o regime dos trabalhadores urbanos registrou superávit de R$ 2,368 bilhões, aumento de 73,9% em relação ao mesmo mês do ano passado. De janeiro a novembro, o resultado positivo está em R$ 12,871 bilhões, corrigidos pela inflação.

Esta matéria tem: (1) comentários

Autor: GILMAR PEREIRA
não sei que balela e esta o fator previdenciário reduziu a aposentadoria em 40% menor índice de desemprego a onde esta este déficit ? | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.