Economia
  • (1) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Governo prorroga benefício para empresas que investem no Norte e Nordeste A prorrogação evita que o fluxo de recursos para os dois fundos seja interrompido, segundo a Receita Federal

Agência Brasil

Publicação: 27/12/2013 18:22 Atualização:

As empresas que pagam tributos com base no lucro real, grupo que engloba grandes companhias, ganharam mais quatro anos para investir em projetos de desenvolvimento no Norte e no Nordeste com dedução no Imposto de Renda.

A Medida Provisória 634, publicada nesta sexta-feira (21/12) no Diário Oficial da União, prorroga até 31 de dezembro de 2017 os benefícios fiscais para as empresas que destinam recursos aos Fundos Fiscais de Investimentos da Amazônia (Finam) e do Nordeste (Finor).

O incentivo fiscal acabaria na próxima terça-feira (31/12). De acordo com a Receita Federal, a prorrogação evita que o fluxo de recursos para os dois fundos seja interrompido.

Leia mais notícias em Economia

Criados em 1974, o Finam e o Finor financiam empreendimentos considerados prioritários para o desenvolvimento socioeconômico do Norte e do Nordeste. De acordo com a Receita, as grandes empresas podem destinar parte do Imposto de Renda devido anualmente para investir em projetos aprovados e em andamento até 2 de maio de 2001.

Esta matéria tem: (1) comentários

Autor: Anilton Moccio
Parece que quanto mais benefícios, menos a região se desenvolve, vira um círculo vicioso. | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.