Economia
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Modernização do aeroporto de Angra vai estimular o turismo, diz prefeita A prefeita reuniu-se nesta semana com o subsecretário de Transportes do Rio de Janeiro, Delmo Pinho, para tratar da ampliação e modernização do aeroporto

Agência Brasil

Publicação: 11/01/2014 19:07 Atualização:

Um dos nove municípios fluminenses incluídos no Plano de Aviação Regional, lançado pela presidenta Dilma Rousseff em 2012, Angra dos Reis deve começar em abril o processo de licitação para modernização do Aeroporto da Japuíba, com investimentos federais. Segundo a prefeita Conceição Rabha, o aeroporto será fundamental para estimular o desenvolvimento do setor industrial e do turismo locais.

“Nosso aeroporto terá ampliação da pista e da área onde será construído o terminal, além dos hangares onde ficarão os aviões”, disse Conceição. Estudo preliminar prevê que a unidade poderá receber, inicialmente, aviões com capacidade para até 48 passageiros.

A prefeita reuniu-se nesta semana com o subsecretário de Transportes do Rio de Janeiro, Delmo Pinho, para tratar da ampliação e modernização do aeroporto. Também participaram da reunião representantes de outros municípios fluminenses que terão aeroportos revitalizados.

Outra reunião está prevista, ainda este mês, na Secretaria Estadual de Transportes (Setrans) para discutir o projeto da Japuíba, da qual deverá participar o ministro da Secretaria de Aviação Civil (SAC) da Presidência da República, Moreira Franco. Não está descartada, inclusive, uma visita do ministro ao aeroporto de Angra dos Reis, informou a prefeita.

Leia mais notícias em Economia

O Plano de Aviação Regional prevê, na primeira fase, a reforma e a ampliação de 270 aeroportos regionais em todo o país, com investimentos federais de R$ 7,3 bilhões. Os objetivos do plano incluem a integração do território nacional, o desenvolvimento dos polos regionais e o fortalecimento dos centros de turismo. O programa será desenvolvido em parceria com os governos estaduais e municipais, aos quais competirá responder pelo custeio e gestão dos aeroportos.

No Sudeste, o plano prevê investimentos de R$ 1,6 bilhão, destinados a 65 aeroportos. Destes, nove estão em municípios do Rio de Janeiro: Angra dos Reis, Paraty, Volta Redonda, Nova Friburgo, Resende, Macaé, Campos, Cabo Frio e Itaperuna.

O governo estadual e as prefeituras “estão bem alinhados com a SAC e o Banco do Brasil”, gestor do programa, disse Délio Pinho. Ele confirmou para abril a licitação das obras dos aeroportos regionais. Os recursos serão do Fundo Nacional de Aviação Civil (Fenac). “O programa de aeroportos está bem estruturado. Nós temos trabalhado em conjunto com a SAC”.

Pinho disse que a Setrans está adiantando o trabalho no estado, em conjunto com a administração dos aeroportos e com as prefeituras, para levantar o que essas unidades precisam. O objetivo, explicou, é facilitar o trabalho da SAC “para que os trabalhos sejam agilizados no estado do Rio”.

A revisão do plano aeroviário do Rio de Janeiro está sendo custeada pela agência de comércio dos Estados Unidos (United States Trade and Development Agency). O estudo vai dar uma perspectiva de quanto vão custar as obras. “Isso adianta muito o trabalho com o Banco do Brasil e com a SAC”, explicou.
Tags:

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.