publicidade

Coca-Cola anuncia investimento de R$ 5 mi em projetos para afrodescendentes

O aporte, destinado a instituições de educação e cultura de comunidades de baixa renda, deve impactar 100 mil pessoas nos próximos três anos

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

postado em 14/01/2014 14:26

Bárbara Nascimento

A Coca-Cola Brasil e a Coca-Cola Foundation anunciaram na manhã desta terça-feira (14/1) um investimento de R$ 5 milhões para projetos voltados a afrodescendentes no Brasil. O aporte, destinado a instituições de educação e cultura de comunidades de baixa renda, deve impactar 100 mil pessoas nos próximos três anos.

Entre as instituições beneficiadas estão a Afrobras, que mantém a Faculdade Zumbi dos Palmares, os Institutos Cultural Steve Biko, Feira Preta, Mídia Étnica e a ONG Ser Alzira de Aleluia. A assessoria de imprensa da Coca-Cola afirmou, contudo, que parte do montante investido irá para editais para novas entidades, sobretudo com foco no fomento a cultura."São iniciativas que visam acelerar a inclusão social através de projetos sociais, culturais e comunitários. Esse é um projeto de longuíssimo prazo", pontuou o presidente da Coca-Cola Brasil, Xiemar Zarazúa.

Investimentos semelhantes são feitos em outros países, com focos diferentes, identificados de acordo com as necessidades sociais de cada país, segundo explica a presidente da Coca-Cola Foundation, Lisa Borders. "Na China, há um projeto relacionado a educação de crianças, na Índia, a Coca-Cola investe na construção de banheiros em escolas", cita ela. Até 2007, a empresa investia principalmente em educação.

Leia mais notícias em Economia

A maior iniciativa de integração para afrodescendentes da empresa no país é o Coletivo Conexão, que objetiva "fomentar habilidades audiovisuais e fomentar novas formas de comunicação em comunidades de baixa renda". A plataforma é uma extensão do protejo Conexão Coca-Cola, que já possui 550 unidades implantadas.

publicidade

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.

publicidade