Economia
  • (1) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Atraso e abandono de projetos reduzem a contribuição da Copa para o PIB Atraso e abandono de projetos de mobilidade urbana reduzem a contribuição do Mundial ao crescimento do país

Deco Bancillon

Publicação: 15/01/2014 06:01 Atualização:

Acidente nas obras do Itaquerão, em novembro, vai retardar a entrega do estádio, onde será disputada a partida de abertura do torneio (Nacho Doce/Reuters)
Acidente nas obras do Itaquerão, em novembro, vai retardar a entrega do estádio, onde será disputada a partida de abertura do torneio


A decisão do governo de investir o dinheiro público em estádios de futebol em vez de direcioná-lo a projetos de mobilidade urbana vai reduzir o impacto da Copa do Mundo no crescimento econômico do país. A avaliação de especialistas é de que a contribuição do evento esportivo ao Produto Interno Bruto (PIB) será menor do que se esperava inicialmente em função dos atrasos na ampliação e na reforma de aeroportos e da postergação de obras de infraestrutura, como o trem-bala, que nem sequer saiu do papel.

O Itaú Unibanco previa que o torneio aumentaria o PIB do país em 1,5 ponto percentual em um período de três anos, entre 2013 e 2015. Mas decidiu cortar a projeção para algo em torno de 1 ou 1,5 ponto, “com viés de baixa”, diz o economista Caio Megale, responsável pela avaliação. “Nossa projeção inicial estava superestimada, já que houve redução nos investimentos programados, sobretudo em projetos de infraestrutura”, explicou. Parece pouco, mas, tendo em vista o tamanho da economia brasileira, isso significa R$ 20 bilhões a menos no PIB.

O menor impacto no crescimento se deve também aos atrasos nos projetos tocados pelo setor público. Em Cuiabá, por exemplo, o principal legado da Copa é o Veículo Leve sobre Trilhos ( VLT ), obra que custará R$ 1,4 bilhão aos cofres públicos. As previsões mais otimistas, no entanto, são de que o projeto seja entregue apenas em dezembro, seis meses após a realização dos jogos previstos para a cidade.

A matéria completa está disponível para assinantes. Para assinar, clique aqui.
Tags:

Esta matéria tem: (1) comentários

Autor: Fabio Ronan
Tenho a impressão de que os projetos de mobilidade que não ficarem prontos até a copa vão demorar muito (ou nem vão) ficar prontos... fácil é o incentivo ao uso do carro, resultando em pistas e estacionamentos lotados e caros, perda de tempo e dinheiro, concentração de renda, poluição, ... triste | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.

PUBLICIDADE



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas