publicidade

Governo quer igualar preço de medicamentos genéricos e similares

A decisão deve-se ao fato de que os genéricos e similares devem passar pelos mesmos testes de equivalência

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

postado em 17/01/2014 08:13

O governo quer impor aos medicamentos similares o mesmo valor máximo dos genéricos, que são vendidos com preços pelo menos 35% mais baratos do que os remédios de referência. Os dois produtos são cópias das drogas originais, consideradas inovadoras e que detêm a patente das fórmulas por determinado tempo.

A intenção do Ministério da Saúde foi apresentada na quinta-feira (15/1) e deve passar por aprovação na Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos (Cmed), que faz parte da Agência de Vigilância Sanitária (Anvisa). Também foi anunciada uma consulta pública, aberta por 30 dias, que pretende colocar os genéricos e similares no mesmo patamar, já que esses devem passar pelos mesmos testes de equivalência.

Leia mais notícias em Economia

De acordo com a proposta, os similares passarão a ser vendidos até o fim do ano em caixas com a tarja amarela, a exemplo dos genéricos, e com a sigla EQ, de equivalentes.

publicidade

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.

publicidade