publicidade

Cristina Kirchner denuncia "pressões especulativas" contra emergentes

Vários países emergentes enfrentam turbulência financeira e a queda de suas moedas. O rublo russo, o rand sul-africano, a lira turca e o peso argentino recuaram de forma particular para níveis inéditos desde há vários anos

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

postado em 28/01/2014 10:43

Agência Brasil

Juan Mabromata/AFP
A presidente da Argentina, Cristina Kirchner, denunciou, nessa segunda-feira (27), em sua conta na rede social Twitter, “pressões especulativas” contra as moedas dos países emergentes. “Tema principal, as pressões especulativas sobre os tipos de câmbio dos países emergentes”, escreveu Kirchner, depois da reunião com a presidente Dilma Roussef, em Havana, onde participaram da 2ª Cúpula da Comunidade dos Estados Latino-Americanos e Caribenhos (Celac).

"Parece que alguns nos querem fazer comer a sopa, mas desta vez com um garfo. Quem? Sempre os mesmos", disse Cristina, referindo-se aos bancos e grupos econômicos. Vários países emergentes enfrentam turbulência financeira e a queda de suas moedas. O rublo russo, o rand sul-africano, a lira turca e o peso argentino recuaram de forma particular para níveis inéditos desde há vários anos.

Leia mais notícias em Economia

O ministro da Economia argentino, Axel Kicillof, também denunciou, na sexta-feira (24/1), um ataque especulativo ocorrido no dia anterior, contra o peso argentino. O ministro citou a companhia petrolífera anglo-holandesa Shell, que negou formalmente, no domingo (26) qualquer manobra desse tipo.

publicidade

publicidade