publicidade

Pesquisa da CNI indica que consumidores ficaram mais otimistas em janeiro

O indicador só não é melhor do que o registrado na comparação entre setembro e outubro de 2012, quando cresceu 2,8%

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

postado em 31/01/2014 13:11

Agência Brasil

A Confederação Nacional da Indústria (CNI) avalia que os brasileiros estão mais otimistas e que as expectativas em relação ao emprego e a renda melhoraram. Foram consideradas positivas também a percepção atual sobre a situação financeira e endividamento.

Pesquisa feita pela entidade mostra que Índice Nacional de Expectativa do Consumidor (Inec) aumentou 2,4% este mês, em relação a dezembro de 2013. O indicador só não é melhor do que o registrado na comparação entre setembro e outubro de 2012, quando cresceu 2,8%.

Em janeiro, o índice de expectativa em relação ao desemprego cresceu 9,1% ante dezembro. No ano anterior, na mesma comparação, o índice ficou em 0,4%, informou a CNI. Segundo os economistas da entidade, “quanto maior a elevação do indicador, maior é o número de pessoas que apostam na queda do desemprego nos próximos seis meses”. Em relação à renda pessoal nos próximos seis meses, a expectativa aumentou 3,4%. No mesmo mês do ano anterior, foi registrado -0,7%.

Leia mais notícias em Economia

Outro dado relevante da pesquisa é que o índice de situação financeira teve alta de 3,8% e o de endividamento aumentou 2,4%. Para a CNI, significa que um maior número de brasileiros acha que a situação financeira melhorou e mais pessoas avaliam que estão menos endividadas em janeiro do que nos três meses anteriores. Na comparação com o mesmo mês do ano anterior, esses mesmos índices ficaram em -0,1% e 0,9% respectivamente.

Por outro lado, os entrevistados se mostraram menos otimistas com a inflação. O índice de expectativas, no caso, para os próximos meses, caiu 3% abaixo dos 5% da média da série histórica mensal", diz a pesquisa. O Inec foi calculado com base em 2.002 entrevistas feitas entre 16 e 20 de janeiro em todo o país.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.

publicidade