Economia
  • (8) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Reajustes em remuneração de servidores chegará a R$ 12,5 bilhões neste ano Impacto das correções salariais de servidores federais cresce 11%, segundo estimativa do Planejamento

Bárbara Nascimento

Publicação: 04/02/2014 06:08 Atualização: 04/02/2014 08:53


Depois de extensiva greve em 2012, os funcionários públicos conseguiram um aumento escalonado de 15,8% (Viola Junior/Esp. CB/D.A Press - 28/8/13)
Depois de extensiva greve em 2012, os funcionários públicos conseguiram um aumento escalonado de 15,8%


Apesar de terem passado os dois primeiros anos do governo de Dilma Rousseff com salários praticamente congelados, os servidores públicos federais conseguiram pressionar a presidente e, desde o ano passado, abocanham uma parte cada vez maior do Orçamento. A União prevê gastar neste ano mais de R$ 12,5 bilhões só em aumentos de remunerações e gratificações e em alterações na estrutura de carreiras. A estimativa dos custos a mais na folha de pessoal, prevista no anexo cinco da Lei Orçamentária Anual, é 11% maior que os valores estimados nessa mesma rubrica no ano passado.

Em relação aos gastos efetivos feitos em 2013 com pessoal, de R$ 218 bilhões segundo o Boletim Estatístico de Pessoal do Ministério do Planejamento, os R$ 12,5 bilhões devem representar um aumento de 5,5%. O impacto é puxado, sobretudo, pelo reajuste, escalonado em três parcelas (entre 2013 e 2015), de 15,8%, autorizado em 2012, após uma longa paralisação do funcionalismo.

Leia mais notícias em Economia

Entraram ainda na lista de benesses o aumento do salário do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) — que foi para R$ 29,4 mil — e gratificações a servidores do Ministério da Agricultura, a agentes penitenciários, a técnicos em tecnologia militar e a uma parcela dos servidores do Tribunal de Contas da União (TCU) e do Ministério Público da União (MPU). A maior parte desses incrementos também foi conquistada depois da greve de 2012 e acabou parcelada em três anos, até 2015.

A matéria completa está disponível aqui, para assinantes. Para assinar, clique aqui.

Esta matéria tem: (8) comentários

Autor: josé medeiros
Com inflação anual de 6%, 15,85 dividido em 3 anos...A inflação já comeu! E as perdas anteriores, nem se fala! | Denuncie |

Autor: Antonio Silva
É preciso ter cuidado ao analisar números fornecidos pelo governo... Afinal, esse governo tem mania de manipular números de acordo com seu interesse. Repare que nesse cálculo, entram salários de aposentados, comissionados apadrinhados...Até a verba de gabinete de Deputado é contabilizada nisso. | Denuncie |

Autor: Mariana Almeida
O governo federal reajustou a TABELA DE IMPOSTO DE RENDA. Ou seja, deu com uma mão e tira com a outra. O aumento foi engolido pelo leão! 12,5 bilhões de impacto e 20 bilhões a mais na arrecadação... | Denuncie |

Autor: Jose Silva
Queremos serviços públicos de qualidade, paguemos o preço. Esses míseros 15,8% em 3 anos, não cobre nem a inflação apurada agora em janeiro. Só a água no DF subirá 22% e a luz 15%. Depois reclamam que policiais param, judiciário não funciona, etc... Cada povo tem o serviço público que merece! | Denuncie |

Autor: augusto lima
Não sou funcionário público. Nem tenho nada com isto. Mas, correção de salário na base de 5% ao ano, vai na contra mão, de quem diz que tem que aperfeiçoar o servidor. Uma inflação, que todos sabemos na casa dos 8 a 9%, não vão aguentar. Somente os aspones que ajudaram os mensaleiros, estão contentes | Denuncie |

Autor: Leonardo Costa
Benesses? Com inflação rodando na faixa dos 6% a.a. o aumento escalonado representa no final das contas uma perda real do poder de compra. | Denuncie |

Autor: Bruno Santos
pouquíssimo o gasto. O Governo passou anos e anos (embora a inflação se mantivesse em 5/6% ao a no) sem conceder aumento a diversas categorias estrangulando o orçamento de muitas famílias. No final das contas, ainda levou vantagem concedendo somente 15% e ainda escalonado, ou seja, não pagou a conta | Denuncie |

Autor: elaine fernandes
Tudo aumenta:salário mínimo, preço da cesta básica, salário dos ministros do STF, mensalidade escolar, até o salário do repórter...e quando os funcionários ganham uma MERRECA de aumento, depois de anos sem aumento, a mídia cai em cima.Por favor meus caros,INFORMEM A VERDADE! NÃO CAIAM NO LUGAR COMUM! | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.