Economia
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Clima quente aquece o comércio e atrai clientes, indica pesquisa Entre os estabelecimentos favorecidos estão o de material de construção e o de supermercados, hipermercados, alimentos e bebidas

Agência Brasil

Publicação: 06/02/2014 11:00 Atualização:

 No segmento de supermercados houve elevação de 7,4% em relação a janeiro de 2013 (Monique Renne/CB/D.A Press)
No segmento de supermercados houve elevação de 7,4% em relação a janeiro de 2013
O comércio varejista quebrou neste ano a rotina de atrair mais clientes apenas nos segmentos com tradição de queima de estoques graças ao empurrãozinho dado por um fenômeno da natureza. O calor excessivo e o tempo seco ajudaram a expandir o movimento de consumidores com aumento na média de 1,7% sobre dezembro último e de 5,9% na comparação com janeiro de 2013, segundo o Indicador Serasa Experian de Atividade do Comércio.

Entre os estabelecimentos favorecidos estão o de material de construção com expansão de 1,7% sobre dezembro e de 7,1% em relação a janeiro do ano passado. No segmento de supermercados, hipermercados, alimentos e bebidas , houve ligeiro recuo de 0,3% sobre dezembro que é um mês de forte demanda neste setor, porém, em relação a janeiro de 2013, houve elevação de 7,4%.

Leia mais notícias em Economia

Esses dois setores foram os que mais apresentavam as maiores altas na comparação anual, enquanto o setor de móveis, eletroeletrônicos e informática ocupou a liderança de movimento sobre dezembro último com aumento de 7,4%, seguido por combustíveis e lubrificantes ( 4,2%).Em lojas de veículos, motos e peças, o movimento cresceu 1,6% e nas de tecidos, vestuário, calçados e acessórios 1,1%.

Na avaliação dos economistas da Serasa Experian as liquidações de início de ano bem como as promoções do varejo automotivo justificam em parte esse bom desempenho. Neste último caso “ por conta da virada da tabela do IPI [Imposto sobre Produtos Industrializados]”. Eles apontam ainda que as férias auxiliaram a impulsionar o segmento de combustíveis e lubrificantes e que “ a onda de clima quente e seco neste verão, auxiliaram o segmento de material de construção”.

A pesquisa é feita com base no volume de consultas recebidas por essa empresa e calculada sobre os dados coletados em 6 mil empresas comerciais.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.