Economia
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Indenizações por morte pagas pelo Dpvat têm queda de 10% em 2013 Estudo aponta que 71% das indenizações pagas em 2013 foram para acidentes envolvendo motocicletas

Agência Brasil

Publicação: 11/02/2014 16:35 Atualização:

A quantidade de indenizações pagas pelo Seguro Obrigatório de Danos Pessoais causados por Veículos Automotores de Vias Terrestres (Dpvat) chegou a 633.845 em 2013, resultado 25% superior ao registrado em relação a 2012. Os dados, divulgados nesta terça-feira (11/2), são da Seguradora Líder Dpvat, administradora do seguro. No total, foram pagos R$ 3,2 bilhões em indenizações.

Segundo a seguradora, o levantamento traz uma perspectiva positiva: a redução de 10% no número de indenizações pagas por morte no Brasil. Foram pagos, em 2013, 54.767 benefícios por acidentes fatais, ante 60.752 em 2012.

No sentido contrário, um dos destaques de 2013 foi crescimento de 26% nas indenizações por invalidez permanente em 2013 (444.206 pagamentos). Essa foi a cobertura com maior incidência de pedidos (70%). As indenizações por reembolso de despesas médicas e hospitalares somaram 134.872, representando 21% da quantidade total de pagamentos do ano de 2013.

O estudo aponta que 71% das indenizações pagas em 2013 foram para acidentes envolvendo motocicletas, embora o veículo de duas rodas represente apenas 27% da frota nacional. Em seguida, os automóveis, que somam 60% da frota, foram os veículos que responsáveis por 24% dos acidentes indenizados.

Leia mais notícias em Economia


Em 2013, as principais vítimas de acidentes de trânsito indenizados pelo seguro Dpvat foram homens, com 76% do total. A maior incidência de pagamentos foi para vítimas entre 18 e 34 anos (50,9%), e também predominantemente para o sexo masculino (40%).

Dos recursos arrecadados pelo seguro Dpat, 45% são destinados ao Sistema Único de Saúde (SUS) para custear o tratamento de vítimas de acidente de trânsito. Em 2013, o valor foi R$ 3,6 bilhões (em 2012, foram R$ 3,2 bilhões). O Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) recebe 5% para promover campanhas educativas e ações preventivas no trânsito brasileiro. Em 2013, o montante foi R$ 400 milhões ao órgão.

Em caso de acidente com ferimentos, a própria vítima ou beneficiário pode ir a um ponto de atendimento em posse da documentação para solicitar o benefício. Com a documentação correta, a indenização é paga em até 30 dias. O pagamento da indenização é feito em conta-corrente ou poupança da vítima ou de seus beneficiários.

O valor da indenização é R$ 13,5 mil no caso de morte; de até R$ 13,5 mil nos casos de invalidez permanente, variando conforme o grau da invalidez; e até R$ 2,7 mil em caso de reembolso de despesas médicas e hospitalares comprovadas.

A documentação necessária, locais de atendimento ou informações do andamento do pedido podem ser consultados pelo telefone 0800 022 12 04 ou pelo site

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.