Economia
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Inframérica espera movimento menor em aeroporto JK durante a Copa Sem expediente, número de empresários em trânsito durante o evento esportivo cairá. Até junho, 90% das obras estarão prontas

Sílvio Ribas

Publicação: 22/02/2014 07:30 Atualização:


'Vamos entregar em 4 de abril o novo acesso às aeronaves, com 11 pontes de embarque, esteiras rolantes, lojas e dois restaurantes populares' (Carlos Vieira/CB/D.A Press)
"Vamos entregar em 4 de abril o novo acesso às aeronaves, com 11 pontes de embarque, esteiras rolantes, lojas e dois restaurantes populares"


Ao contrário do imaginário popular, a Inframérica, concessionária do Aeroporto Internacional Juscelino Kubitschek, em Brasília, aposta em uma queda no movimento de pessoas durante o período da Copa do Mundo de futebol, entre 12 de junho e 13 de julho deste ano. “Mesmo com a perspectiva de mais conexões nacionais nos dias de jogos, a média mensal de 1,3 milhão de passageiros vai cair em razão de um esperado recuo no número de visitantes a Brasília, sobretudo empresários”, explicou Alysson Paolinelli, presidente da operadora.

Leia mais notícias em Economia

Para o carnaval, do próximo dia 28 a 5 de março, a estimativa é de um crescimento de 7% no fluxo de passageiros em relação ao registrado durante a folia em 2013, chegando a uma média de 40 mil ao dia. Ao todo, são esperadas 241 mil pessoas durante a semana da maior festa popular do país. Segundo Paolinelli, o JK consolidou a posição de principal aeroporto de conexão (hub) de voos domésticos no país, com 45% do total. Atualmente, a média diária de decolagens no terminal é de 220.

O aeroporto registrou em 2013 movimento recorde de 16,6 milhões de pessoas, 4,5% acima do ano anterior, quando 15,9 milhões circularam. Em pelo menos metade dos últimos 12 meses, o consórcio iniciou uma série de obras no local, gerando transtornos, mas sem prejuízo da operação. “Encaramos esse desafio e vamos entregar em 4 de abril, um ano após o início dos trabalhos, o novo acesso às aeronaves, com 11 pontes de embarque, esteiras rolantes, lojas e dois restaurantes populares”, avisou o presidente. Com essa nova estrutura, a demanda estaria coberta pelos próximos quatro anos.

Segundo o executivo, os sistemas de controle automático de bagagem já foram testados, e o uso compartilhado das áreas de check-in pelas companhias terá grande impacto no dia a dia. No carnaval, cerca de um terço dos guichês de uso comum estará funcionando.

Confira entrevista



A matéria completa está disponível aqui, para assinantes. Para assinar, clique aqui.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas