publicidade

Indice de confiança do consumidor tem queda de 4,5% em fevereiro

Também houve queda no índice de expectativa de evolução da renda pessoal, com redução de 3,6% em relação a janeiro, enquanto o índice de situação financeira caiu 3,4%

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

postado em 28/02/2014 12:45

Agência Brasil

O consumidor brasileiro está pessimista, de acordo com o Índice Nacional de Expectativa do Consumidor (Inec) de fevereiro, divulgado nesta sexta-feira (28/2) pela Confederação Nacional da Indústria (CNI).

O Inec registrou queda de 4,5% em relação a janeiro, atingindo 108,8 pontos, o menor nível desde junho de 2009. O Inec havia crescido 2,4% em janeiro sobre dezembro.

Segundo a CNI, o Inec de fevereiro demonstra haver "apreensão do consumidor com o ambiente macroeconômico". Todos os seis componentes do Inec registraram recuo tanto na comparação com o mês anterior quanto em relação a fevereiro de 2013. O índice de expectativa do desemprego recuou 11% sobre janeiro, refletindo aumento no percentual dos consumidores que esperam elevação do desemprego nos próximos seis meses.

Leia mais notícias em Economia

Com 99,4 pontos, o índice de expectativa da inflação recuou 4% em fevereiro sobre janeiro, no terceiro mês consecutivo de queda. Esse resultado representa, segundo a CNI, "uma crescente preocupação com a evolução futura dos preços".

Também houve queda no índice de expectativa de evolução da renda pessoal, com redução de 3,6% em relação a janeiro, enquanto o índice de situação financeira caiu 3,4%. O índice da perspectiva de endividamento caiu 3,2% em fevereiro, revelando aumento da preocupação com as dívidas pessoais. O indicador mostrou também que diminuiu a quantidade de consumidores dispostos a comprar bens de maior valor, com queda de 3% no indicador na comparação com janeiro.

O Inec foi calculado com base em 2.002 entrevistas feitas pelo Ibope Inteligência entre 13 e 17 de fevereiro.

publicidade

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.

publicidade