publicidade

Wall Street fecha de lado, com S&P 500 alcançando teto histórico

Depois de abrir em alta, os índices nova-iorquinos desaceleraram parcialmente na segunda parte do dia

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

postado em 28/02/2014 21:03

France Presse

Nova York - A Bolsa de Nova York fechou de lado nesta sexta-feira, assimilando dados menos estimulantes que o esperado sobre o crescimento norte-americano, em um contexto de escalada da tensão na Ucrânia.

O Dow Jones Industrial Average se valorizou 0,30% (+49,06) a 16.321,71 pontos, mas o Nasdaq, de dominante tecnológico, cedeu 0,25% (-10,81 pontos) a 4.308,12.

Leia mais notícias em Economia

O índice S&P 500, acompanhado pelos investidores, alcançou um novo teto histórico, subindo 0,28% (+5,16 pontos) a 1.859,45.

Depois de abrir em alta, os índices nova-iorquinos desaceleraram parcialmente na segunda parte do dia, mas o S&P 500 manteve seu rumo em níveis históricos.

Os investidores atenuaram seu otimismo ao se aproximar o fim de semana, depois do anúncio de uma revisão em queda dos dados de crescimento da economia norte-americana no quarto trimestre de 2013.

O Produto Interno Bruto norte-americano aumentou apenas 2,4%, na comparação anual, contra uma primeira estimativa de 3,2% e quando os analistas esperavam em média uma revisão em queda menos pronunciada, a 2,6%.

"Contudo, esta notícia não foi tomada negativamente porque foi acompanhada de outras mais positivas", como o anúncio de uma queda (-12,8%) dos gastos públicos no trimestre e um aumento dos investimentos das empresas (de 7,3%), explicou Gregori Volokhine, gerente do fundo Meeschaert USA.

A atividade econômica na região de Chicago aumentou levemente em fevereiro, pondo fim a três meses consecutivos de queda. Uma estimativa definitiva da universidade de Michigan considerou por outro lado um maior otimismo das famílias norte-americanas em fevereiro, depois de uma primeira estimativa que o avaliou como estável.

No setor imobiliário, os compromissos de venda de casas nos Estados Unidos se estabilizaram em janeiro (0,1%), depois de ter caído no mês anterior por causa da onda de frio que atingiu o país. Os analistas esperavam uma recuperação mais firme, de 0,8%.

Os investidores mantêm, além disso, sua atenção na situação na Ucrânia, que se encontra à beira da asfixia financeira e enfrenta a Rússia.

A diretora gerente do Fundo Monetário Internacional, Christine Lagarde, considerou que, no momento, "não há razão para entrar em pânico" por causa da situação econômica da Ucrânia, que solicitou ajuda da comunidade internacional.

O mercado de títulos também fechou sem direção. O rendimento dos títulos do Tesouro a 10 anos subiu a 2,658% contra 2,642% na noite de quinta-feira, mas os títulos a 30 anos caíram a 3,592% contra 3,596% no fechamento anterior.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.

publicidade