publicidade

Crise nos parceiros do Mercosul reduz receitas da indústria brasileira

O fato contribui para a volta do deficit na balança com a perda de US$ 5 bilhões na exportação

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

postado em 09/03/2014 06:01

Os problemas políticos e econômicos enfrentados pela Venezuela e pela Argentina devem se refletir negativamente no comércio exterior brasileiro. Os dois países são os principais destinos dos produtos industrializados brasileiros, cujos fabricantes podem deixar de vender pelo menos US$ 5 bilhões neste ano para aqueles mercados. Essa perda é considerada inevitável para a indústria e poderá ser ainda maior se a situação desses vizinhos se agravar.

Apesar de representar uma parcela relativamente pequena do total das exportações, que alcançaram R$ 242 bilhões em 2013, o volume poderá pesar na contabilização, este ano, de um deficit na balança comercial, que, se confirmado, será o primeiro desde o governo Fernando Henrique Cardoso. Até fevereiro, o país acumulava um saldo negativo de US$ 6,2 bilhões entre as exportações e importações — o maior já registrado para o período desde 1994, conforme dados do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (Mdic).

Leia mais notícias em Economia

Entidades patronais e especialistas projetam redução de 20% a 25% nas exportações para a Argentina em relação aos US$ 19,6 bilhões do ano passado, o que significaria uma perda entre US$ 3,9 bilhões e US$ 4,9 bilhões neste ano. No caso da Venezuela, já é considerado certo um encolhimento de pelo menos US$ 1 bilhão nas vendas. O país vinha mantendo superavit no comércio com esses países, mas, em 2014, até fevereiro, o saldo está perto de zero.

A matéria completa está disponível aqui para assinantes. Para assinar, clique aqui.

publicidade

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.

publicidade