Economia
  • (1) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Correção do Imposto de Renda dará alívio de R$ 1,9 bilhão ao trabalhador Especialistas dizem que a nova classe média será a maior beneficiada por uma decisão favorável do STF à atualização da tabela do Imposto de Renda pela inflação. Numa conta conservadora, em média, cada brasileiro paga R$ 6 mensais a mais à Receita devido à defasagem

Rosana Hessel

Bárbara Nascimento

Publicação: 12/03/2014 06:00 Atualização:

 (Danilson Carvalho/CB/D.A Press)


A nova classe média, beneficiada pelo forte aumento da renda e pela maior oferta de emprego, é a que mais tem a ganhar com a correção, pela inflação, da tabela do Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF), objeto de uma Ação Direta de Inconstitucionalidade impetrada pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) no Supremo Tribunal Federal (STF). Se o pleito for acatado pelos ministros da Corte de Justiça, todas as pessoas que ganham até R$ 2.758 mensais ficarão livres do desconto do IR no contracheque. Hoje, o limite para a isenção é de R$ 1.787.

“A correção da tabela do IR favorece a nova classe média, que, com o ganho de renda, passou a engrossar a lista de trabalhadores que pagam imposto”, disse Fernando Zilveti, especialista em contas públicas e professor da Fundação Getulio Vargas (FGV). Todos os anos, devido aos salários maiores e à correção da tabela do IR abaixo da inflação, pelo menos 1 milhão de pessoas são incorporadas ao total de pagadores de impostos no contracheque. “Certamente, com a vitória da OAB, parcela importante dessas pessoas sairá da lista de contribuintes do Fisco. Estamos falando de uma diferença de quase R$ 1 mil no limite de isenção”, emendou.

Na avaliação do presidente do Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário (IBPT), João Elói Olenike, “é um absurdo um salário de pouco mais de R$ 1,7 mil ter retenção de imposto na fonte”. Ele destacou, porém, que não serão apenas os trabalhadores da nova classe média os beneficiados por uma decisão favorável do STF à correção da tabela do IR pela inflação. “Todos os contribuintes pagarão menos imposto, porque as distorções serão corrigidas, com a atualização de todas as faixas de renda” assinalou.

A matéria completa está disponível aqui, para assinantes. Para assinar, clique aqui.

Esta matéria tem: (1) comentários

Autor: Kelly Morais
Eu recebo um aluguel de um imóvel e, com esse dinheiro um complemento, pago o aluguel do apartamento que moro. Na declaração coloco que recebo e não há como abater o que pago, por causa disso tenho que pagar imposto. Acho muito injusto isso. | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas