publicidade

Trabalhadores da Infraero paralisam serviço em Belo Horizonte

Mais de 35 funcionários reivindicaram reajuste salarial e mudanças na jornada de trabalho; sete voos decolaram com atraso

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

postado em 17/03/2014 16:35

Guilherme Araújo

Funcionários terceirizados da Infraero paralisaram os serviços por duras horas, nesta segunda-feira pela manhã (17/3), no aeroporto Internacional Tancredo Neves, em Confins, região metropolitana de Belo Horizonte. Mais de 35 Agentes de Proteção da Aviação Civil (Apac), que trabalham na área de inspeção de malas e vistoria de passageiros, cruzaram os braços às 5h20 e reivindicaram reajuste salarial e mudanças na jornada de trabalho. O embarque foi prejudicado sete voos decolaram com atraso. Uma fila quilométrica de mais de 500 passageiros foi formada devido a suspensão da vistoria.

A greve terminou às 7h15, após a empresa terceirizada Topline sinalizar que negociaria com os trabalhadores e o sindicato. O diretor do sindicato dos Aeroviários de Minas Gerais, Valter Aguiar, afirmou que os agentes querem um reajuste no vale refeição e salarial de 7%, além de pagamentos de dias trabalhados como sábado e domingo. “A empresa aumentaria a carga de trabalho dos agentes para evitar novas contratações. Isso causou o tumulto”, explicou Aguiar.

Leia mais notícias em Economia

Em nota, a Infraero desmentiu o sindicato e disse que segue “o estabelecido na Instrução de Aviação Civil (IAC) 107-1004 da Agência Nacional de Aviação Civil que preconiza que os agentes de proteção (apacs) de aeroportos com a movimentação do Aeroporto de Confins não devem ter jornadas de trabalho superior a 6 horas. Dessa forma, a informação de que a jornada de trabalho dos agentes de proteção no Aeroporto de Confins seria alterada para 8 horas não procede”. Questionada se a Infraero acompanharia de perto as negociações para evitar novas paralisações, o órgão informou que os acordos são de responsabilidade do sindicato e da empresa.

Procurada, a empresa terceirizada da Infraero Topline não retornou até o fechamento da reportagem.

publicidade

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.

publicidade