Economia
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Receita do setor de serviços varia 9,3% em um ano, aponta IBGE O maior crescimento foi registrado nos serviços prestados às famílias, que cresceram 12,1% e tiveram peso de 9,6% na taxa geral

Agência Brasil

Publicação: 18/03/2014 12:10 Atualização:

A receita do setor de serviços começou o ano de 2014 com crescimento de 9,3% em relação a janeiro de 2013, divulgou nesta terça-feira (18/3) o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A taxa representa aumento de 1 ponto percentual em relação a dezembro, que teve o valor revisado para 8,3%.

O maior crescimento foi registrado nos serviços prestados às famílias, que cresceram 12,1% e tiveram peso de 9,6% na taxa geral. O maior impacto continua sendo o do setor de transportes, serviços auxiliares dos transportes e correio, que responde por 34,4% da taxa nacional e avançou 10,8% em relação ao mesmo mês do ano anterior, com altas em todos os seus componentes: 9,8% no transporte terrestre, 18,3% no aquaviário, 16,3% no aéreo e 8,6% na armazenagem, serviços auxiliares de transporte e correio.

Os serviços de informação e comunicação também aumentaram a participação na taxa geral em janeiro, mês em que participaram com 32,3% da variação. Esse tipo de serviço teve receita 7% maior no primeiro mês de 2014. Os serviços profissionais, administrativos e complementares tiveram variação anual de 8,1%, e o item outros serviços variou 6,2%.

Leia mais notícias em Economia

Todas as unidades da Federação tiveram alta na receita dos serviços, com destaque para o Distrito Federal, onde o crescimento chegou a 19,1%. Goiás (17,8%) e Paraíba (17%) também cresceram de forma mais acentuada e em Mato Grosso (0,6%) e no Pará (1,4%) as altas foram menores.

Com variação de 11,2%, São Paulo respondeu por 52,6% do resultado nacional, ou 4,9 pontos percentuais dos 9,3% de crescimento brasileiro. O Rio de Janeiro, que cresceu 8,2%, teve a segunda maior participação, com 12,8%.

O Distrito Federal liderou o crescimento dos setores de serviços profissionais, administrativos e complementares, de transportes, serviços auxiliares dos transportes e correio e de outros serviços. No caso dos serviços prestados às famílias, o maior crescimento foi no Espírito Santo, com 21,4%, e nos serviços de informação e comunicação, Goiás cresceu mais, com variação de 27,7%.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.

PUBLICIDADE



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas