Economia
  • (6) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Governo afirma que aquisição de refinaria nos EUA foi 'juridicamente falha' A presidente Dilma Rousseff era presidente do Conselho de Administração da Petrobras na época da compra, em 2006

Paulo Silva Pinto

Publicação: 19/03/2014 12:41 Atualização:

A Presidência da República divulgou nesta quarta-feira (19/3) nota em que revela que a aquisição de 50% da Refinaria de Pasadena, nos Estados Unidos, pela Petrobras em 2006 baseou-se em um resumo "técnica e juridicamente falho".

A presidente Dilma Rousseff era presidente do Conselho de Administração da Petrobras na época e o atual secretário de Planejamento da Bahia, José Sérgio Gabrielli, era o presidente da empresa. Procurado pelo Correio hoje por meio de sua assessoria, Gabrielli afirmou que não vai ser pronunciar sobre o assunto.

O resumo executivo da operação foi apresentado pelo diretor da área internacional da Petrobras, Nestor Cerveró, ao Conselho de Administração, e levou à chancela da operação em 3 de fevereiro de 2006. Parlamentares de oposição querem que Cerveró, hoje diretor da BR Distribuidora, seja ouvido no Congresso Nacional.

Leia mais notícias em Economia

Ainda de acordo com a nota da Presidência, o resumo omitia cláusulas contratuais "que, se conhecidas, seguramente não seriam aprovadas pelo Conselho". Graças à autorização, a Petrobras comprou 50% da refinaria por US$ 360 milhões. Mas foi obrigada, mais tarde, por meio das cláusulas omitidas, a comprar a totalidade da empresa. O custo total foi de US$ 1,18 bilhão.

A chancela da então presidente do Conselho de Administração da Petrobras, Dilma Rousseff, à compra da refinaria, foi divulgada hoje pelo jornal O Estado de S.Paulo. A Petrobras afirmou que não irá se pronunciar sobre o assunto porque a compra da refinaria de Pasadena é objeto de uma auditoria do Tribunal de Contas da União (TCU).

Esta matéria tem: (6) comentários

Autor: José Ferreira Ferreira
Maracutáia pura. E os envolvidos ainda continuam em cargos de destaque Se fosse um orelha seca, já estava preso. | Denuncie |

Autor: Paulo Costa
Segundo E. GASPARI: As perdas da Petrobrás Eletrobras na Gestão da Petralha Dilma são equivalentes à fortuna do homem mais rico do mundo (Bill Gates, com US$ 76 bilhões), mais a do homem mais rico do Brasil (Jorge Paulo Lemann, com US$ 19,7 bilhões). | Denuncie |

Autor: Paulo Costa
Art de E. Gaspari: "Qdo a doutora Dilma assumiu a Presidência, uma ação da Petrobras valia R$ 29. Hoje ela vale R$ 12,60. Somando-se a perda de valor de mercado da Petrobras à da Eletrobras, chega-se a cerca de US$ 100 bilhões"... | Denuncie |

Autor: João Neto
Sinceramente, acho que Noé exagerou no número de ANTAS que colocou na arca!! | Denuncie |

Autor: Wesley Alves
Isso só prova a incompetência dos conselheiros. Quanta visão gestora desse povo aí enh...agora se fosse um servidor pau na cabeça e CGU nele seguido de PAD e demissão. VERGONHA ! | Denuncie |

Autor: João Batista Martins
Bem feito! Para quem votou no poste. | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas