publicidade

Dívida pública federal aumenta e chega a R$ 2,067 tri em fevereiro

O valor devido internamente pela União cresceu 1,27%, de R$ 1,95 trilhão para R$ 1,97 trilhão

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

postado em 25/03/2014 14:57 / atualizado em 25/03/2014 17:42

Rosana Hessel


A dívida pública federal aumentou, em termos nominais, 1,03% passando de R$ 2,046 trilhões, em janeiro, para R$ 2,067 trilhões em fevereiro, de acordo com dados divulgados nesta terça-feira pelo Tesouro Nacional. O valor está próximo do mínimo do estoque de R$ 2,170 trilhões previstos pelo Programa Anual de Financiamento (PAF) previsto para este ano.

O valor devido internamente pela União cresceu 1,27%, de R$ 1,95 trilhão para R$ 1,97 trilhão, no mesmo período, devido à emissão líquida de R$ 8,14 bilhões e a apropriação de juros de R$ 16,59 bilhões. O estoque da dívida pública externa encolheu 3,95% entre janeiro e fevereiro, passando de R$ 82,41 bilhões para R$ 35,32 bilhões.

Leia mais notícias de Economia

A participação das instituições financeiras, principal comprador dos títulos emitidos pelo Tesouro dentro do país teve uma leve recuperação em fevereiro, passando de 28,48% para 28,96%, mas ainda está abaixo dos 30,23% de dezembro. O total do estoque dos papéis públicos negociados no mercado interno nas mãos dos bancos somou R$ 572 bilhões. Os fundos de investimentos, ampliaram sua fatia desse bolo, de 21,61% para 21,67%, somando R$ 427,87 bilhões.

O grupo Previdência encolheu o volume de estoque de títulos do Tesouro, passando de R$ 344,39 bilhões, em janeiro, para R$ 335,45 bilhões.

A fatia destinada aos investidores estrangeiros bateu recorde em fevereiro, passando de 17,20% para 17,38%, chegando a deter R$ 343,18 bilhões em papéis do governo brasileiro.

publicidade

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.

publicidade