publicidade

Governo capta 1 bi de euros em títulos públicos no mercado internacional

A taxa de retorno aos investidores será 2,96% ao ano, a menor entre as emissões nessa moeda já feitas pelo Tesouro Nacional

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

postado em 27/03/2014 14:44

Bárbara Nascimento

Apesar do rebaixamento da economia brasileira pela agência de classificação de risco S&P, o governo brasileiro conseguiu captar € 1 bilhão em títulos públicos denominados em euros. A taxa de retorno aos investidores será 2,96% ao ano, a menor entre as emissões nessa moeda já feitas pelo Tesouro Nacional. Na última captação, em 2006 (e reaberta em 2012), o governo captou 300 milhões de euros a 5,44%.

Leia mais notícias em Economia

A emissão foi liderada pelos bancos BB Securities, J.P. Morgan e Santander e foi colocada ao preço de 99,46% do seu valor de face. A liquidação financeira – quando os recursos devem efetivamente entrar no país -- vai ocorrer em 3 de abril e os cupons vão ser pagos nos dias 01 de abril de cada ano, entre 2015 e 2021.

Os papéis foram emitidos nos mercados europeu e norte-americano hoje pela manhã. A emissão funciona como um leilão: os investidores oferecem uma taxa de juros e a quantidade de títulos e o Tesouro Nacional decide se aceita ou não.

A decisão deve abrir caminho para que as empresas captem recursos diretamente na Europa. À medida que uma taxa de juros é fixada com o governo, ela serve de parâmetro para as empresas do mercado.

S&P

O anúncio foi feito dias após o rebaixamento da nota da economia brasileira pela agência de classificação de risco Standard&Poors (S&P). Dessa forma, a emissão também funciona como um teste para que o governo analise como os investidores estrangeiros reagiram ao rebaixamento.

publicidade

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.

publicidade