publicidade

Banco Central eleva Selic a 11% ao ano na próxima quarta-feira

A elevação da taxa básica de juros deve-se a inflação em disparada

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

postado em 31/03/2014 08:54 / atualizado em 31/03/2014 09:02

Simone Kafruni

Com a inflação voltando a atormentar os brasileiros, não restará outra alternativa ao Banco Central. Na próxima quarta-feira, o Comitê de Política Monetária (Copom) voltará a elevar a taxa básica de juros (Selic). A expectativa, quase unânime no mercado financeiro, é de que a alta seja de 0,25 ponto percentual, dos atuais 10,75% para 11% ao ano. Será o nono aumento consecutivo, processo iniciado em abril de 2013.

Até o meio da semana passada, o consenso entre os economistas era de que, após esse aumento, o BC encerraria o aperto monetário. Mas, diante da disseminação da carestia, puxada pelos alimentos, e do reconhecimento público da autoridade monetária de que o custo de vida neste ano ficará muito próximo do teto da meta definida pelo governo, de 6,5%, vários especialistas já preveem pelo menos duas altas adicionais da Selic, ambas de 0,25 ponto, com a taxa atingindo 11,50%. Ou seja, o fim do arrocho nos juros só acabará em julho, quando a campanha eleitoral estará a pleno vapor.

Leia mais notícias em Economia

A matéria completa está disponível aqui, para assinantes. Para assinar, clique aqui.

publicidade

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.

publicidade