publicidade

Jovem chega mais cedo à casa própria, diz estudo da Lopes Royal

De cada quatro compradores de imóveis em Brasília, um tem menos de 30 anos. Renda elevada explica a liderança no ranking

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

postado em 06/04/2014 06:00 / atualizado em 05/04/2014 20:21

Diego Amorim

Marcelo Ferreira/Cb/D.A Press

Passar em concurso público não é a única fissura dos jovens brasilienses. Comprar um imóvel o quanto antes também ocupa a lista de prioridades de quem alcança a vida adulta na capital federal, onde a média de idade de quem conquista a casa própria é a menor entre cinco cidades pesquisadas em um estudo da imobiliária Lopes Royal. Os números inéditos ajudam a explicar o fôlego do mercado local, mesmo em períodos de estagnação.

Leia mais notícias em Economia

Um em cada quatro compradores de imóveis em Brasília tem menos de 30 anos. Quase 80% dos clientes ainda não chegaram aos 50. A média, de 35 anos, é menor que a de São Paulo e Porto Alegre (36 anos), Salvador (37 anos) e Florianópolis (43 anos). O perfil, divulgado com exclusividade ao Correio, revela, ainda, que as mulheres brasilienses representam 42% dos consumidores, índice bem acima da média das outras cidades, de 30%.

A proporção de solteiros entre os compradores na capital federal — 55% — é a maior, conforme o levantamento: mais um ponto que chama a atenção e torna o mercado candango peculiar. Todo esse cenário se explica, em grande parte, pela força do funcionalismo na economia. Com renda estável, os servidores públicos representaram mais da metade — 54% — dos clientes no período da pesquisa, entre janeiro de 2012 e outubro de 2013.

 

A matéria completa está disponível aqui, para assinantes. Para assinar, clique aqui.

publicidade

publicidade