publicidade

TAM e Gol cancelam 11 voos com destino à Argentina após greve em aeroporto

Aeroporto Jorge Newbery (Aeroparque), em Buenos Aires, está fechado; trabalhadores boicotaram serviços em forma de protesto

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

postado em 10/04/2014 15:07 / atualizado em 10/04/2014 17:04

Guilherme Araújo

Devido ao fechamento do aeroporto Jorge Newbery (Aeroparque), em Buenos Aires, as companhia aéreas TAM e Gol anunciaram nesta quinta-feira (10/04) o cancelamento de 11 voos. Os trabalhos no aeroporto argentino foram paralisados devido a greve geral que acontece na região, onde trabalhadores de diversas áreas boicotaram os serviços para protestar contra a inflação, a insegurança e os baixos salários que assolam o país da presidente Cristina Kirchner.

De acordo com TAM, os aeroportos de Buenos Aires (Ezeiza e Rosário) não terão voos cancelados. Os clientes TAM prejudicados podem ligar na Central de Vendas para remarcar os bilhetes. A TAM informou ainda que não será cobrado taxas e a diferença tarifária para viagens até 17 de abril. Os telefones para contato são: telefone 4002-5700 (capitais) e 0300-570-5700 (demais localidades). O número 0810-333-3333 é para clientes que moram na Argentina.

Leia mais notícias em Economia

A Gol não informou, especificamente, quais são voos cancelados, mas disse, em nota, que os passageiros prejudicados foram realocados para os voos de amanhã, para os aeroportos Aeroparque ou Ezeiza. Para mais informações, os clientes Gol devem ligar para o SAC 0800 704 0465, no Brasil, ou pelo telefone 0810 2663 131, na Argentina.

Em nota, a TAM informou, especificamente, os voos suspensos:

JJ 8008 - São Paulo/Guarulhos – Buenos Aires/Aeroparque
JJ 8010 – São Paulo/Guarulhos – Buenos Aires/Aeroparque
JJ 8005 - Buenos Aires/Aeroparque - São Paulo/Guarulhos
JJ 8009 - Buenos Aires/Aeroparque - São Paulo/Guarulhos
JJ 8015 - Buenos Aires/Aeroparque - São Paulo/Guarulhos

publicidade

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.

publicidade