Economia
  • (7) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Inflação ficará dentro do limite neste ano, avalia ministro da Fazenda Segundo Mantega, a boa notícia é que, seguindo a trajetória de todos os anos, país tem dois meses de pressão inflacionária, e, em seguida, a inflação começa a recuar

Rosana Hessel

Publicação: 23/04/2014 13:01 Atualização:

Ao contrário do mercado, que espera que a inflação saia do controle neste ano, o ministro da Fazenda, Guido Mantega, está confiante que o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), ficará abaixo do teto meta estabelecida pelo Conselho Monetário Nacional (CMN), de 6,5% ao ano. “Tenho certeza que vamos terminar o ano dentro do limite de 6,5%. Não vamos ultrapassar o teto”, garantiu ele nesta quarta-feira (23), em entrevista coletiva após o lançamento do Portal Único de Comércio Exterior, feito na sede da Confederação Nacional da Indústria (CNI). “Vamos voltar a conversar daqui a um mês ou dois e aí vocês verão o ver que a inflação estará em um patamar mais baixo e é assim que acontece todo o ano. No ano passado, aconteceu a mesma coisa. No retrasado também”, afirmou.

Mantega: 'tenho certeza que vamos terminar o ano dentro do limite de 6,5%' (Nelson Almeida/AFP)
Mantega: "tenho certeza que vamos terminar o ano dentro do limite de 6,5%"


Na avaliação de Mantega, o período de elevação inflacionária que o país atravessa estava previsto. “Todo ano acontece esse processo. Ele é sazonal, portanto. Mas tem a ver também com condições meteorológicas. Neste ano, temos menos chuva e isso fez com que subissem alguns produtos, principalmente, hortifrutigranjeiros”, explicou. “A boa notícia é que, seguindo a trajetória de todos os anos, você tem dois meses de pressão inflacionária, e, em seguida, a inflação começa a recuar. Os indicadores demonstram que a inflação já começou a recuar, de modo que, em maio e em junho, ela será mais baixa. É claro que sempre tem algum produto com alguma sazonalidade ou que está na entressafra, que poderá subir. Porém, a maioria dos produtos estará reduzindo o seu preço ao longo dos próximos meses”, completou.

O governo também aposta na redução do preço do etanol, um dos vilões do IPCA neste início do ano, para minimizar as pressões inflacionárias. “Estamos no período em que o etanol aumenta a sua produção. Estamos começando a safra do etanol. E isso vai ajudar a baixar a inflação e isso vai acontecer entre maio e junho, quando vamos ter o menor preço do etanol e, portanto, menor preço da gasolina”, afirmou Mantega.

Metodologia mantida

O ministro da Fazenda afirmou ainda que o governo não tem intenção de mudar a metodologia de cálculo da inflação, como retirar os alimentos do IPCA, medido pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). “O governo não está estudando mudar os índices dos critérios de avaliação da inflação. Não sei quem tirou essa ideia, mas ela não procede. Quem faz isso são os Estados Unidos. Eles retiram alimentos e combustível do índice principal. Nós não fazemos isso e continuaremos da mesma maneira, usando os mesmos critérios”, afirmou.

Esta matéria tem: (7) comentários

Autor: José Alencar
Enquanto o CMN estabelece uma meta de 6,5 ao ano o servidor público recebe o reajuste de 0,0 ao ano. | Denuncie |

Autor: George Rocha
"Sabe de nada, inocente!". Melhor ficar calado. | Denuncie |

Autor: Ernani oliveira
FALOU O GURU DA DILMA!! NUNCA ACERTOU NADA!!! QUER ENGANAR A POPULAÇÃO DE BRASILIA E DO BRASIL. | Denuncie |

Autor: Diomedes de Albuquerque melo Melo
A inflação só está sob controle para Mantega, porque ele não vai ao mercado. | Denuncie |

Autor: Joel Barros
O Governo tem de estar mesmo é de plantão;em tudo p/tudo e, sobretudo É c/esta talde inflação. Até pq ela é a principal fonte de informação da contraditória oposição alienada e alienante dos inconvenientes e, eleitores otários... | Denuncie |

Autor: LUIZ SILVA
Este senhor fala, fala e fala, porém, tudo que ele fala acontece ao contrário. | Denuncie |

Autor: egidio veras
O ministro é um homem de promessas aliás como os governantes de plantão, principalmente na área federal. | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas