Economia
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

INSS adianta benefícios a moradores de Santa Cruz de Cabrália, na Bahia A decisão foi tomada depois que o município teve estado de calamidade pública decretado por causa das fortes chuvas

Agência Brasil

Publicação: 24/04/2014 10:11 Atualização:

A Previdência Social vai antecipar benefícios do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) a moradores de Santa Cruz de Cabrália, na Bahia, que teve estado de calamidade pública decretado pelo governo federal por causa das fortes chuvas. A portaria foi publicada nesta quinta-feira (24/4) no Diário Oficial da União.

Os benefícios de prestação continuada previdenciária e assistencial dos moradores do município passarão a ser pagos no primeiro dia útil do cronograma, a partir de maio e enquanto durar a situação. A portaria da Previdência autoriza ainda o adiantamento de valor correspondente a uma renda mensal do benefício previdenciário ou assistencial a que a pessoa tem direito, mediante ressarcimento posterior.

Leia mais notícias em Brasil

No caso do adiantamento, o valor de um mês do benefício tem de ser solicitado pelo segurado em rede bancária ou agência de correspondentes bancários. O ressarcimento deverá ser feito em até 36 parcelas fixas, por meio de desconto da renda do próprio benefício, sem qualquer incidência de juros. Caso haja previsão do fim do benefício antes de 36 meses, o adiantamento tem de ser quitado antes.

Para se beneficiar das medidas publicadas hoje, o segurado tem de comprovar residência em Santa Cruz de Cabrália na data de decretação do estado de calamidade pública. Nessa quarta-feira (23/4), o Comitê Gestor do Simples Nacional publicou portaria no Diário Oficial da União prorrogando o prazo para recolhimento de tributos na cidade.

De acordo com a portaria, o prazo foi prorrogado para o último dia útil dos meses de novembro e dezembro deste ano e janeiro de 2015. Antes, o recolhimento tinha que ser feito em maio, junho e julho de 2014. A portaria esclarece que a prorrogação do prazo não implica direito à restituição de quantias eventualmente já recolhidas pelos contribuintes.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »
Termos de uso

Envie sua história e faça parte da rede de conteúdo dos Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.



  • Últimas notícias
  • Mais acessadas